VW Jetta completa 10 anos no Brasil

O Volkswagen Jetta está completando dez anos à venda no mercado brasileiro. Com mais de 90 mil unidades comercializadas no País desde que chegou às lojas (em setembro de 2006), o sedã médio sempre foi referência em termos de inovação, tecnologia e esportividade entre os sedãs médios.

O Jetta que estreou no mercado brasileiro há dez anos foi apresentado mundialmente ao público em janeiro de 2005 durante o Salão do Automóvel de Los Angeles, nos Estados Unidos. Em sua quinta geração, o modelo era produzido pela Volkswagen em Puebla, no México. Com visual caracterizado pela predominância de elementos ovais, o Jetta media 4.554 mm de comprimento, 1.781 mm de largura, 1.461 mm de altura e 2.578 mm de distância entre eixos. O porta-malas tinha capacidade para 527 litros.

No Brasil, o modelo era oferecido em versão única de acabamento, equipada com motor 2.5l, de cinco cilindros, com 150 cv e transmissão automática de seis marchas com função Tiptronic (uma exclusividade entre os seus concorrentes diretos). A aceleração de 0 a 100 km/h era feita em 9,6 s e a velocidade máxima era de 205 km/h. Resultado: sucesso absoluto de aceitação junto ao cliente brasileiro. O primeiro lote (composto por 400 unidades) do Jetta importado para o Brasil foi vendido em apenas dez dias.

No Salão do Automóvel de São Paulo de 2010, a Volkswagen mostrou a nova geração do Jetta. A novidade, que chegou ao mercado nacional em março de 2011, estabeleceu um novo patamar na categoria. E o mercado reconheceu isso. As vendas do sedã dispararam no País, passando de 4.000 unidades em média para 15 mil unidades anuais.

Em janeiro de 2016, a Volkswagen anunciou a chegada do Jetta equipado com motor 1.4 TSI de 150 cv, combinado à transmissão automática de seis marchas com função Tiptronic. O motor 1.4L TSI, da família EA211, é um dos mais avançados da Volkswagen no mundo e chegou para substituir o 2.0 aspirado (da família EA113), que equipava as versões Trendline e Comfortline. Com isso, todo o portfólio da linha Jetta passou a contar com motores com a tecnologia TSI.

Além do motor, o Novo Jetta 2016 passa a contar de série em todas as versões com itens como direção elétrica, controle de estabilidade, bloqueio eletrônico de diferencial. Outra novidade é a oferta da transmissão manual de seis marchas para a versão Trendline

NOVO CRUZE HATCH SERÁ REVELADO NO SALÃO DE SÃO PAULO

Novo Cruze hatch será revelado no Salão de São Paulo

A Chevrolet anunciou mais uma atração para o Salão de São Paulo, que acontece de 10 a 20 de novembro. Será a nova geração do hatch médio da marca, que manterá o nome Cruze Sport6, mas ganhará novas tecnologias, como o motor turbo flex com injeção direta de combustível e sistema Stop/Start. Terá ainda acabamento e equipamentos exclusivos para reforçar o estilo esportivo do produto no mercado brasileiro.

Jeep Compass tem lançamento mundial no Brasil e parte de R$ 99.900

Projeto 551 JEEP

Jeep Compass Sport 2.0 Flex AT6 – R$ 99.990.

Jeep Compass Longitude 2.0 Flex AT6 – R$ 106.990

Jeep Compass Limited 2.0 Flex AT6 – R$ 124.990

Jeep Compass Longitude 2.0 Diesel 4×4 AT9 – R$ 132.990

Jeep Compass Trailhawk 2.0 Diesel 4×4 AT9 – R$ 149.990

Produzido no Polo Automotivo Jeep®, em Pernambuco, novo modelo global faz estreia em primeira mão no mercado brasileiro

Veículo nacional mais tecnológico, Jeep Compass traz itens de segurança como controle de velocidade adaptativo e alerta de colisão com frenagem automática

Estilo sofisticado e acabamento digno de um legítimo SUV de nível superior

Motores 2.0 Tigershark (flex) e 2.0 Multijet II (único diesel no segmento) trazem força e eficiência, aliados a câmbio automático de 6 ou 9 marchas

Capacidade off-road sem igual no segmento com o avançado sistema de tração 4×4 Jeep Active Drive Low

Pacote de entretenimento inclui sistema multimídia Uconnect com tela de 8,4” e conjunto de som premium Beats

O modelo vai estrear no Brasil, tanto em produção quanto em vendas, e no ano que vem será produzido em outras fábricas, com oferta em mais de 100 países. O que mostra a relevância da América Latina para a marca Jeep e o papel que ela pode representar no objetivo de conquistar a liderança do mercado global de SUVs.

Pela primeira vez em um veículo produzido no Brasil, o consumidor terá acesso a um conjunto avançadíssimo de itens de segurança, que incluirá controle de velocidade de cruzeiro adaptativo (ACC), monitoramento de mudança de faixa (LDW) e aviso/prevenção de colisão frontal (FCWp), entre outros.

A mecânica do Jeep Compass se destaca pela atualidade e variedade. Haverá versões com o novo motor 2.0 Tigershark flexível, que trabalha em harmonia com um câmbio automático de 6 marchas e tração 4×2. Outras configurações do novo SUV serão impulsionadas pelo consagrado propulsor turbo 2.0 Multijet II, único diesel do segmento, cuja força é distribuída por uma (também exclusiva no segmento) transmissão automática de 9 marchas e pela tração 4×4 Jeep Active Drive Low, a mais avançada da categoria.

Projeto 551 JEEPEm inglês, Compass significa bússola, mas o simbolismo vai além. “Instrumento mais importante na era das grandes navegações, a bússola se conecta perfeitamente aos quatro valores da marca Jeep, por ser sinônimo de aventura e de liberdade. Uma ferramenta que, usada por pessoas cheias de paixão e autenticidade, levou a humanidade a fronteiras inimagináveis”, explica Sérgio Ferreira.

O Jeep Compass já pode ser encomendado nos 200 pontos de venda da rede Jeep no Brasil, nas seguintes configurações: Sport, Longitude e Limited, equipadas com o 2.0 Tigershark; e Longitude e Trailhawk, com o 2.0 Multijet II.

 

Design com sofisticação e autenticidade Jeep

O novo Jeep Compass apresenta estética com linhas emocionais e expressivas, de grande atitude e com excepcionais proporções. O novo SUV é imediatamente reconhecível como um Jeep, não apenas pelas características típicas (grade de sete fendas e para-lamas de contornos trapezoidais), mas também por traços que remetem a modelos mais sofisticados da marca, notadamente o Grand Cherokee. E sem deixar de lado toques únicos, como a linha de teto descendente na traseira, aumentando o apelo esportivo, mas sem prejudicar o espaço interno.

Os conjuntos óticos ganharam atenção especial dos designers, e por isso contam com assinaturas de LEDs tanto na dianteira como na traseira – de série desde a versão inicial. A iluminação frontal é completada por luzes diurnas e faróis de neblina, também itens presentes em todas as configurações do novo Jeep, e por projetores do tipo canhão, que podem ser de xenon (Trailhawk e Limited).

As linhas que denotam força aparecem também no capô, em formato de concha e com um ressalto central esculpido. Mas o traço mais surpreendente e sofisticado é o friso que começa na base da coluna A, acompanha a linha superior dos vidros laterais, atravessa a coluna C, contorna o vidro traseiro pela lateral e por baixo – e repete esse caminho do outro lado.

imagem-7

O interior traz materiais e acabamento sem igual no segmento, tornando muito acolhedora a espaçosa cabine, sem perder de vista a funcionalidade inerente aos produtos da marca Jeep. Avançada, a porção central do painel confere um aspecto “musculoso” e mostra a inspiração no tronco do corpo humano. A ideia se completa com o revestimento suave ao toque na cobertura do painel, representando a textura da pele. Há ainda detalhes refinados com acabamento cinza escuro ou “piano black”, de acordo com a versão.

Como se não bastasse a beleza do estilo, o Jeep Compass traz os já famosos easter eggs da marca. Assim como as crianças que procuram os ovos na Páscoa, a diversão aqui é procurar detalhes curiosos escondidos onde menos se imagina. Há desde uma salamandra (símbolo dos escaladores) até o monstro do Lago Ness, passando por rastros dos pneus do pioneiro Jeep Willys MB. Além de demonstrarem claramente que os designers seguem à risca um dos valores da marca, a liberdade, essas pequenas surpresas remetem à riquíssima história da Jeep, que acaba de completar 75 anos, com mais energia do que nunca – como provam os seguidos recordes históricos nas vendas globais da marca desde 2012.

 

Tecnologia sem precedentes

Antes mesmo de entrar no Jeep Compass, a chave de presença Keyless Enter ’n’ Go (de série a partir das versões Longitude) já começa a apresentar a extensa relação de equipamentos tecnológicos, feitos para facilitar e, em especial, proteger todos os ocupantes. Com a chave no bolso, é possível entrar no veículo e dar a partida apertando o botão na coluna de direção. A chave de presença pode ainda contar com a opção da partida remota do motor, possibilitando climatizar previamente a cabine.

Projeto 551 JEEPBem à frente do motorista, a tela configurável de TFT (presente em todas as versões) no quadro de instrumentos apresenta quase duas dezenas de informações do computador de bordo e de outros sistemas, a exemplo de áudio, navegação GPS, telefonia e recursos de segurança. Ela pode ser colorida e de 7 polegadas, destacando ainda mais o refinamento interno. Tudo acionado por botões no raio esquerdo do volante, que também abriga comandos do controle de velocidade de cruzeiro (incluindo ACC, quando equipado), do limitador de velocidade e de áudio. O bem-estar a bordo pode ser ampliado com bancos elétricos para motorista (8 direções) e passageiro (4).

Todo Jeep Compass terá o prático e eficiente sistema multimídia Uconnect com tela de toque, navegador GPS embutido, câmera de ré e conexões Bluetooth e USB, sendo que já a partir da versão Longitude, o monitor é colorido de 8,4 polegadas, com funções extras como controle do ar-condicionado e comandos de voz ainda mais avançados. A qualidade de áudio fica ainda melhor com o som opcional da renomada marca Beats, de 506 Watts de potência, 9 alto-falantes e subwoofer.

O pacote de série de segurança inclui, entre outros itens, controle eletrônico de estabilidade (ESC), sistema anticapotamento (ERM), sistema de monitoramento de pressão de pneus (TPMS), controle de velocidade de cruzeiro, controle de partida em subida, assistente de partida em rampa (HSA), freios a disco nas quatro rodas com ABS, três pontos de fixação de cadeiras infantis Isofix, repetidores de direção nos retrovisores externos, faróis de neblina com função cornering (acende do lado que se esterça em manobras ou em baixas velocidades) e direção de torque dinâmico (DST), que induz o condutor a virar o volante corretamente em uma situação de perda de aderência.

Entre os opcionais para as versões Sport e Longitude (de série para Limited e Trailhawk) há mais dois air bags laterais, dois de cortina e um para os joelhos do motorista, totalizando sete bolsas quando somadas às duas frontais obrigatórias. Mas o maior destaque é o conjunto de recursos que faz o Jeep Compass atingir um patamar inédito entre os veículos nacionais. Ele é formado pelo controle de adaptativo de velocidade (ACC), monitoramento de mudança de faixa (LDW), farol alto automático (AHB) e aviso e prevenção de colisão frontal (FCWP), que engloba frenagem automática. Outro item de alta tecnologia é o sistema de estacionamento automático, o Park Assist, que opera em vagas paralelas e perpendiculares.

 

Desempenho irrepreensível. Sobre qualquer terreno

Qualquer que seja o motor, o Jeep Compass entrega excelente rendimento. As versões animadas pelo propulsor 2.0 Tigershark flexível terão à disposição até 166 cv de potência e 20,5 kgfm de torque. Tal força será distribuída às rodas dianteiras pelo câmbio automático de 6 marchas, com aletas atrás do volante já a partir da opção Longitude.

Quando é movimentado pelo motor 2.0 Multijet II turbo diesel, o novo SUV médio da Jeep tem uma caixa automática de 9 marchas – sempre com aletas atrás do volante – e tração 4×4 Jeep Active Drive Low. Esse sistema vai trabalhar com o poderio de 170 cv e 35,7 kgfm – número que representa o maior torque da categoria, com 80% (28,5 kgfm) já disponível a baixas 1.500 rpm. Com isso, o Jeep Compass proporciona não somente ótimas arrancadas e retomadas, como alta economia de combustível. Na comparação com o melhor concorrente turboalimentado a gasolina, o custo por quilômetro rodado do novo Jeep é 10% inferior.

Com função 4WD Low (reduzida), a tração Jeep Active Drive Low presente nas configurações a diesel do Jeep Compass é responsável também pelo melhor desempenho off-road do segmento. Ela acompanha o sistema Selec-Terrain, único na categoria, que prepara o veículo para lidar da melhor forma possível com o piso. Basta girar o seletor no console central e o conjunto mecânico se adapta aos modos Snow (neve, para terrenos escorregadios), Sand (areia), Mud (lama) e Rock (pedra), este último exclusivo da versão Trailhawk. Ou então o Compass faz tudo sozinho no modo Auto.

A inteligência do sistema Jeep Active Drive Low se apresenta de outras formas. Quando a tração nas quatro rodas não é necessária, o eixo traseiro fica totalmente desconectado, para economizar combustível e reduzir o desgaste dos componentes. Mas a unidade de transferência de força (PTU) localizada na dianteira reacopla automaticamente o eixo cardã que distribui o torque para as rodas de trás, caso seja detectada uma situação de risco. Por exemplo, ao iniciar uma subida com os limpadores do para-brisa acionados – nesse caso o sistema entende que o piso está escorregadio e já se antecipa a qualquer eventualidade.

Vale ressaltar ainda que a capacidade fora-de-estrada do Jeep Compass Trailhawk é elevada a uma potência maior com as seguintes alterações: suspensão 2 cm mais alta, pneus especiais de uso misto, placas extras de proteção sob a carroceria e o adesivo preto fosco no centro do capô. Ao contrário do que se pode imaginar, ele tem uma função prática, a de eliminar o ofuscamento do motorista, cortando reflexos indesejados do sol ou outra fonte externa de luz. Por tudo isso, essa versão recebe o selo Trail Rated  4×4, provando que o veículo superou critérios da Jeep para cinco quesitos: articulação, distância do solo, manobrabilidade, transposição na água (no caso, até 48 cm) e tração.

 

Qualidade e requinte de construção

O projeto do Jeep Compass foi pensado minuciosamente para atender aos requisitos dos mercados mais exigentes do planeta, e esse cuidado está presente nas unidades que vão sair da fábrica mais moderna do grupo FCA – Fiat Chrysler Automobiles em Goiana, Pernambuco. São detalhes que vão dos 5 mil pontos de solda no chassi à luz de cortesia nos retrovisores externos, dos três microfones no teto para captar os comandos de voz aos 18 abafadores de ruído espalhados pela carroceria. Sem falar do emprego de aço de alta resistência (HSS) em cerca de 70% do chassi, para aumentar a rigidez e refinar o comportamento dinâmico e a absorção de impactos.

O objetivo maior é fazer a qualidade do produto falar por si. E para atingir tal meta, não se economizaram meios e esforços. Caso da arquitetura McPherson no eixo traseiro, fazendo o novo Jeep ter suspensão independente nas quatro rodas. Isso proporciona enormes ganhos em conforto de rodagem, estabilidade e segurança. Mais simples, mas não menos importante, o freio de estacionamento elétrico é tão conveniente que no cotidiano é possível se esquecer da existência dele. Sem falar no melhor aproveitamento de espaço e estilo do console central.

 

VW lança Golf com motor 1.0 TSI de 125 cv e preço à partir de R$ 74.990

DB2014AU00782

A Volkswagen lançou no mercado nacional o Golf equipado com o motor TSI Total Flex de 125 cv. Fabricado em São José dos Pinhais (PR), o modelo é o primeiro hatchback médio a oferecer motor 1.0 TURBO.

Disponível na versão Comfortline e com câmbio manual de 6 marchas, o Golf estará à venda nas concessionárias da marca a partir de novembro.

O motor TSI Total Flex é produzido em São Carlos, no interior de São Paulo, e para sua aplicação no Golf foi aprimorado segundo critérios de eficiência energética combinada a alto desempenho e elevada robustez. Da família EA211, esse motor desenvolve potência de 125 cv e excelente torque máximo de 200 Nm (20,4 kgfm).

O Golf Comfortline TSI  é o primeiro motor com injeção direta, turbocompressor e flexível em combustível produzido no Brasil.

Os números de desempenho e consumo de combustível do Golf Comfortline TSI comprovam as virtudes da tecnologia TSI. O modelo acelera de 0 a 100 km/h em 9,7 segundos e atinge a velocidade máxima de 194 km/h, quando abastecido com etanol.

Em termos de eficiência energética, o Golf Comfortline TSI tem classificação “A” no Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular do INMETRO (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia), com consumo energético de 1,66 MJ/km, conforme a Portaria INMETRO nº 10/2012.

A autonomia do modelo com gasolina, percorre 11,9 km/l na cidade e 14,3 km/l na estrada. Com etanol, são 8,4 km/l na cidade e 10,1 km/l na estrada. Números obtidos conforme a Portaria INMETRO nº 10/2012.

Os freios são a disco nas quatro rodas, com sistema ABS com BAS e EBD. O Golf Comfortline TSI é equipado de série com controle de tração (ASR) e controle eletrônico de estabilidade (ESC). O modelo possui acerto específico de suspensão.

O bloqueio eletrônico do diferencial (EDS + XDS) está integrado ao Controle Eletrônico de Estabilidade (ESC) para melhorar a dinâmica do veículo. O bloqueio do diferencial é ajustado especificamente para cada modelo Volkswagen.

Sistema de Frenagem Automática Pós-Colisão. O Golf Comfortline TSI é equipado com o Sistema de Frenagem Automática Pós-Colisão, que aciona automaticamente os freios do veículo quando ele se envolve em uma batida, para reduzir a energia cinética residual. O acionamento do sistema de frenagem pós-colisão se baseia na detecção da colisão inicial pelos sensores dos airbags.

Equipamentos

Conforto e conveniência. O Golf Comfortline TSI traz de série extensa lista de equipamentos muito valorizados pelos clientes. Com segurança máxima em segurança para adultos e crianças, inclui cintos de segurança automáticos de três pontos em todos os assentos, faróis de neblina com luz de conversão estática e sistema Isofix de fixação de cadeirinha de criança com top tether (que permite a fixação da parte superior da cadeirinha).

Sete airbags. Todos as versões do Golf vendidas no Brasil são equipadas com sete airbags (2 frontais com desativação do lado do passageiro, 2 laterais e 2 do tipo cortina e 1 de joelho para o motorista).
O Golf Comfortline TSI também traz como equipamento de série direção elétrica (o volante é revestido de couro), ar-condicionado, vidros dianteiros e traseiros com acionamento elétrico e função “um toque”, travamento central por controle remoto e rodas de liga leve de 16”, freio de estacionamento com o sistema “Hill Assist”, sensores de aproximação de obstáculos na dianteira e na traseira (“Park Pilot”) e retrovisores externos com ajuste elétrico, aquecíveis, com luz de seta integrada (side blinker) e função “tilt down” complementam a lista de série.

Conectividade. O Golf Comfortline TSI traz de série o sistema de infotainment “Composition Media” com a tecnologia Volkswagen App-Connect, que reúne os sistemas MirrorLink, Apple CarPlay e Google Android Auto. A tecnologia global permite que a tela do celular seja “espelhada” na tela central do sistema de Infotainment.

A tela possui 6,5 polegadas, é sensível ao toque, colorida, de alta resolução e permite conectividade avançada com os smartphones por meio do App-Connect – repete o que está sendo exibido na tela do celular e é possível comandar o sistema de Infotainment pelo celular ou comandar o celular pelo sistema de Infotainment.

Opcionais. Há três pacotes de opcionais disponíveis para o Golf Comfortline TSI. O Elegance traz volante multifuncional revestido de couro, controlador eletrônico de velocidade de cruzeiro, rodas de 17 polegadas “Geneva” com pneus 225/45 R17, sensor de chuva, sistema coming&leaving home e retrovisor interno eletrocrômico.

O pacote Exclusive adiciona aos itens do Elegance o sistema de infotainment “Discover Media”, com navegação via satélite.

O pacote Comfort pode ser combinado a qualquer um dos anteriores (Elegance ou Exclusive) e inclui ar-condicionado digital Climatronic com duas zonas resfriamento e revestimento de couro para os bancos. Está disponível como opcional livre o teto solar.

O Golf Comfortline TSI está disponível em oito opções de cores. São três sólidas (Branco Puro, Preto Ninja e Vermelho Tornado), quatro metálicas (Prata Sargas, Prata Tungstênio, Azul Night e Platinum Gray) e uma perolizada (Preto Mystic).

VW Tiguan agora com motor 1.4 TSI à partir de R$ 125.900

100_tiguan_1-4

 

A VW apresentou a Tiguan 2017, que tras como novidade o motor 1.4 TSI com tração 4×2 e cambio DSG de 6 velocidades, agora como versão de entrada, a 2.0 TSI continua sendo ofertada, com preços à partir de R$ 125.900.

Mas ainda não foi desta vez que a nova geração será lançada no Brasil, uma vez que o VW está aguardando o inicio da fabricação  da nova geração da Tiguan na fabrica do México, o modelo será o mesmo a ser oferecido no mercado americano.

400_tiguan_1-4

Internamente, os bancos trazem um figurino exclusivo. De série, a novidade já traz sistema de infotainment  Composition Media com a tecnologia Volkswagen App Connect, que reúne os sistemas MirrorLink, Apple CarPlay e Google Android Auto.

Sistema Star/Stop, direção com assistência elétrica, rodas de liga leve de 17” com design “Philadelphia” com pneus 235/55, seis airbags, oito alto-falantes, controlador de velocidade de cruzeiro, ar-condicionado, volante multifuncional com acabamento de couro e com ajuste de distância e profundidade, computador de bordo, freio de estacionamento eletrônico com função auto-hold e sensor de estacionamento estão entre os itens de série.

Opcionalmente, o Tiguan 1.4 pode ser equipado com o “Pacote Elegance”, que acrescenta ar-condicionado Climatronic digital com duas zonas de controle, rodas de liga leve de 18” com pneus 235/50, sistema Kessy (destravamento das portas por aproximação da chave e partida do motor por meio de botão no console), câmera traseira para auxílio ao estacionamento, sensor de chuva, entre outros. Há, ainda, a opção do teto solar panorâmico.

 

Novo Ford Fusion 2017 chega ao Brasil

novo-fusion-2017-24

A Ford acaba de apresentar o novo Fusion 2017, que chega com atualizações no design e novos equipamentos, confira abaixo equipamentos e versões:

Fusion 2.5 Flex SE – R$ 121.500: seletor E-shifter, chave com sensor de presença, abertura e partida sem chave (Ford Power), grade dianteira com controle ativo, faróis com luz diurna de LED, rodas de liga leve 18”, sensor de monitoramento individual de pressão dos pneus e sistema de conectividade SYNC 3 com 11 alto-falantes, compatível com Apple CarPlay e Android Auto.

Fusion 2.0 EcoBoost SEL – R$ 125.500: adiciona sistema Auto Start-Stop, partida remota e rodas de liga leve com outro desenho. O teto solar é opcional por R$ 4.000.

Fusion  2.0 EcoBoost Titanium FWD – R$ 138.000: soma faróis Full LED, novas rodas de liga leve 18”, sistema de conectividade SYNC 3  com Sony Premium Sound e 12 alto-falantes, sistema de monitoramento de ponto cego com alerta de tráfego cruzado, sistema de permanência em faixa, farol alto automático, ajuste elétrico do banco do passageiro em 10 direções, bancos dianteiros aquecidos e refrigerados, sensor de chuva, sistema de personalização da luz ambiente e aerofólio. É possível adicionar teto solar por R$4.000.

Fusion 2.0 EcoBoost Titanium AWD – R$ 154.500: tração integral, piloto automático adaptativo com “stop and go”, alerta de colisão com assistente autônomo de frenagem, assistente autônomo de detecção de pedestres, estacionamento automático de segunda geração e teto solar.

Nova geração do Chevrolet CAMARO chega ainda este ano no Brasil.

Camaro 2017
Camaro 2017 – 50th Anniversary Edition

A Chevrolet anunciou a chegada da nova geração do Camaro, a nova geração estreia em breve no mercado brasileiro.

As 100 primeiras unidades serão da série limitada Fifty, comemorativa aos 50 anos do lendário cupê norte-americano. A versão brasileira terá detalhes exclusivos.

O Camaro se consagrou como o superesportivo de maior sucesso comercial do país, com mais de 5 mil unidades emplacadas desde novembro de 2010.

Camaro 2017
Camaro 2017 – 50th Anniversary Edition
Camaro 2017
Camaro 2017 – 50th Anniversary Edition

Fiat apresenta Uno 2017 com novos motores

 

imagem-13

 

O Uno 2017 foi escolhido para estrear a nova família global de motores FIREFLY da FCA, com versões 1.0 três cilindros e 1.3 quatro cilindros. Pequenos mas poderosos, eles oferecem o maior torque de seus respectivos segmentos aliado a baixo consumo de combustível, além de reduzido nível de emissões.

O Uno 2017 também chega recheado de novas tecnologias.  Direção elétrica com função City como item de série em todas as versões, controle eletrônico de estabilidade (ESC), controle de tração (TC), assistência de partida em rampa (Hill Holder), sistema antideslizamento ASR , partida assistida (Tip Start), novos pneus superverdes, entre outros.

O Uno 2017 aumentou também a oferta do Start&Stop, que agora vem de série em todas as versões com motor 1.3, inclusive as equipadas com câmbio Dualogic.

Externamente o Fiat Uno 2017 chega com um visual mais moderno. Ele ganhou novas grade e para-choque dianteiro, além de rodas em liga leve para as versões Way e Sporting e novas faixas para a Sporting. O interior, totalmente remodelado recentemente, recebeu novos grafismos para o quadro de instrumentos com display LCD de 3,5 polegadas em alta resolução, complementado por itens de conforto e conveniência como central multimídia com tela de 6,2 polegadas, câmera de ré, retrovisor elétrico com função tilt down, volante multifuncional, computador de bordo e paddle shift para as versões Dualogic.

A gama é formada por seis versões, todas em carroceria 4 portas: Attractive 1.0 Flex, Way 1.0 Flex, Way 1.3 Flex, Sporting 1.3 Flex, Way 1.3 Flex Dualogic e Sporting 1.3 Flex Dualogic.

 

Nova família global de motores FIREFLY

Os inéditos motores 1.0 três cilindros e 1.3 quatro cilindros que equipam o Uno 2017 adotam a arquitetura de 2 válvulas por cilindro com geometria do conjunto otimizada – pela primeira vez usada em motores 1.0 três cilindros. Essa arquitetura resulta em potência elevada, o maior torque em baixas rotações de suas respectivas categorias e baixo consumo de combustível.

O avançado sistema de combustão dos novos motores Flex permite maior eficiência tanto com etanol quanto com gasolina, representando o novo estado-da-arte para motores de duas válvulas por cilindro: o 1.0 alcança potência de 72 cv e torque de 10,4 kgf.m (gasolina) e 77 cv e 10,9 kgf.m (etanol), enquanto o 1.3 chega a 101 cv e 13,7 kgf.m (gasolina) e 109 cv e 14,2 kgf.m (etanol).

De construção modular, com bloco em alumínio, esta nova família engloba variantes de três e quatro cilindros com uma única dimensão de pistão e de cilindro nos dois casos. Essa concepção permite que vários componentes sejam compartilhados, racionalizando a produção e facilitando a manutenção, pois um mesmo componente pode servir aos dois motores, 1.0 e 1.3.

Outras novidades do Uno 2017 são: 

– Direção elétrica de série em todas as versões

– ESC (Electronic Stability Control – Controle de Estabilidade): Controla a estabilidade do veículo por meio de aplicação do freio de forma individual em cada roda e dosagem do torque-motor para limitar a perda de controle por derrapagem em uma situação de emergência súbita, como um desvio brusco. Ou seja, identifica o risco antes e estabiliza o carro freando as rodas individualmente.

– TC (Traction Control – Controle de Tração): Limita o escorregamento de uma única roda tracionada, transferindo o torque equivalente pelo diferencial à outra roda, permitindo que o veículo acelere de forma apropriada.

– Hill Holder: Ajuda o motorista nas arrancas em aclives, com aplicação, manutenção e liberação do freio durante a manobra, evitando que o carro ‘desça’ acidentalmente. Este dispositivo equipava até então apenas os modelos Fiat Toro, 500 e Bravo T-Jet.

– ASR (Anti-Spin Regulation): Permite que o veículo arranque ou acelere em pisos escorregadios ou molhados, evitando que as rodas patinem, diminuindo assim a perda de aderência e também o desgaste prematuro ou irregular dos pneus.

– HBA (Hydraulic Brake Assist): Ajuda o motorista a atingir e manter a intervenção do ABS durante manobra de frenagem de emergência, reduzindo a distância de frenagem.

– ERM (Electronic Roll Mitigation): Evita ou reduz a perda de contato de uma das rodas com o solo em manobras rápidas, como mudança de faixa ou desvio de obstáculos.

Estas funções podem equipar o Uno 2017 desde a versão de entrada Attractive 1.0.

 

Confira conteúdo das versões:

Attractive 1.0 Flex conta com ar condicionado, direção elétrica com função City, brake light + sinalização de frenagem de emergência, faróis de neblina, função Lane Change para auxiliar o comando de seta, computador de bordo, vidros elétricos dianteiros com one touch e antiesmagamento, trava elétrica nas portas com acionamento automático a 20 km/h, quadro de instrumentos iluminado com conta-giros, welcome moving e display LCD de alta resolução equipado com computador de bordo A e B, volante multifuncional para comando das funções do computador de bordo e muito mais.

Way 1.0 Flex acrescenta a mais alguns itens específicos da versão, como barras longitudinais no teto, detalhes internos na cor grafite, faróis com máscara negra, maior altura em relação ao solo, molduras das caixas de roda na cor cinza, frisos laterais das portas com inscrição Way, lanternas traseira com acabamento fumê e retrovisores externos com luzes indicadoras de direção, entre outros.

Way 1.3 Flex soma aos itens de série da versão Way 1.0 sistema Start&Stop, chave canivete com telecomando de abertura e fechamento de portas e vidros elétricos, rádio RDS com entrada auxiliar e entrada USB para MP3/WMA.

Way 1.3 Flex Dualogic traz o câmbio Dualogic ainda mais eficiente com a atuação do Hill Holder, o sistema de auxílio para arrancadas em aclive. Outra importante característica são os botões instalados no console central, dispensando o uso da alavanca, mais um pioneirismo e exclusividade do Uno. O sistema traz ainda o paddle shift, borboletas atrás do volante para troca manual das marchas. Completam os itens de série dessa versão os sistemas eletrônicos de conforto e segurança como ESC (controle de estabilidade eletrônica), TC (controle de tração) e ASR (sistema antitravamento das rodas em frenagem).

Sporting 1.3 Flex traz os conteúdos da Way mais itens específicos da versão: suspensão com acerto esportivo, spoiler na tampa traseira na cor preto brilhante, rodas de liga leve 15 polegadas, ponteira de escapamento dupla central cromada, grade dianteira na cor preto brilhante, para-choque dianteiro com detalhes em vermelho, maçanetas externas e retrovisores em preto brilhante, faixas laterais exclusivas com escrita Sporting, faixa horizontal no painel e detalhes do interior – maçanetas, quadro de instrumentos e aplique do volante – na cor Vermelho Royal.

Sporting 1.3 Flex Dualogic adiciona o câmbio Dualogic controlado por botões instalados no console central, paddle shift e os sistemas eletrônicos de conforto e segurança como ESC, TC, ASR e Hill Holder.

Todas as versões oferecem dois pacotes de opcionais diferentes: Kit Comfort (itens mais voltados para conforto) e Kit Tech (composto com vários conteúdos tecnológicos).

Os preços partem de R$ 41.840 na versão  Attractive 1.0 até R$ 53.690 no Sporting Dualogic 1.3

 

JEEP RENEGADE SUPERA MARCA DE 75.000 UNIDADES VENDIDAS NO BRASIL

 

Jeep Renegade

 

O Jeep® Renegade superou ontem a marca de 75.000 unidades emplacadas no mercado brasileiro, em apenas 1 ano e 5 meses de seu lançamento comercial. “Estávamos ansiosos por atingir essa meta, justamente no ano em que celebramos 75 anos da marca Jeep”, comemora Sérgio Ferreira, diretor-geral da Jeep para a América Latina. “O ritmo de vendas continua intenso, o sucesso é inegável, e o mais curioso é a impressão geral de que esses 75 mil Renegade não se escondem nas ruas. Muito pelo contrário, eles saltam aos olhos de todos e encantam pelo estilo absolutamente autêntico”, completa.

A produção do Renegade no Polo Automotivo Jeep mantém ritmo acelerado (mais de 85.000 unidades), já que a fábrica de Goiana (Pernambuco) está abastecendo a maioria dos países da América do Sul e da América Central. No Brasil, o Jeep Renegade é um dos dez automóveis mais vendidos no ano, e é o grande responsável por alçar a Jeep ao Top 10 das marcas com maior volume de emplacamentos.

Além das três versões convencionais do Jeep Renegade (Sport, Longitude e Trailhawk), o SUV compacto vem sendo oferecido desde o início de agosto na edição especial 75 Anos, nas 194 concessionárias da marca. A série é limitada a 2.000 unidades.

 

Não bastasse ser o único SUV compacto no Brasil com opção de motor turbo diesel, e o primeiro veículo nacional com câmbio automático de 9 marchas, o Renegade oferece níveis de acabamento, de equipamentos e de segurança inigualáveis em sua categoria. E continua sendo o único que não deriva de nenhum carro de passeio, o que proporciona posição elevada ao volante, robustez em qualquer tipo de terreno e dirigibilidade superior.

Entre os itens exclusivos que apresenta no segmento, destaque para:

– controle anticapotamento (de série em todas as versões)

– suspensão independente nas quatro rodas (de série em todas as versões)

– faróis diurnos (DRL), especialmente importantes com a nova legislação brasileira (de série em todas as versões)

– faróis de neblina com função cornering; ligam automaticamente para o lado em que se vira o volante, em baixa velocidade ou durante manobras (de série em todas as versões)

– ar-condicionado digital de duas zonas (de série no Longitude e Trailhawk)

– air bag para os joelhos do motorista (opcional)

– detector de ponto cego (opcional)

– monitoramento de pressão dos pneus (opcional)

– duas variedades de teto solar; panorâmico e removível (opcionais)

Novo Mercedes AMG GT Roadster

AMG GT  Roadster und AMG GT C Roadster

A Mercedes mostrou o novo AMG GT Roadster, o modelo vem em duas versões, a AMG GT Roadster e a AMG GT C Roadster, com potência de 557 cv e 68 kgfm. Ele conta a suspensão esportiva AMG RIDE CONTROL e apresenta desempenho do mais alto nível.

O AMG GT Roadster tem capota em lona que abre e fecha em cerca de 11 segundos, e pode vir em três cores (preto, vermelho e bege) que podem ser combinados com onze cores exteriores e dez interiores. A capota conta com três camadas e tem uma estrutura de magnésio/ aço/ alumínio de baixo peso, o que ajuda a manter o centro de gravidade baixo.

O interior segue o design do exterior, o painel enfatiza a largura, criando uma impressão de asa poderosa. O interior tem como uma das opções a nova cor couro napa machiato bege disponível pela primeira vez e trazendo ao carro ainda mais exclusividade e individualidade.

 

 

DADOS TECNICOS:
Mercedes-AMG GT Roadster Mercedes-AMG GT C Roadster
Engine 4.0-litre V-8 with twin turbochargers and direct injection 4.0-litre V-8 with twin turbochargers and direct injection
Displacement 3982 cc 3982 cc
Output 350 kW (476 hp) at 6000 rpm 410 kW (557 hp) at 5750-6750 rpm
Peak torque 630 Nm at 1700-5000 rpm 680 Nm at 1900-5750 rpm
Drive system Rear-wheel drive Rear-wheel drive
Transmission AMG SPEEDSHIFT DCT 7‑speed dual-clutch transmission AMG SPEEDSHIFT DCT 7‑speed dual-clutch transmission
Combined fuel consumption 9.4 l/100 km 11.4 l/100 km
Combined CO2 emissions 219 g/km 259 g/km
Efficiency class G G
Weight (DIN/EC) 1595 kg* / 1670 kg** 1660 kg* / 1735 kg**
Power-to-weight ratio 3.35 kg/hp 2.98 kg/hp
Acceleration 0‑100 km/h 4.0 s 3.7 s
Top speed 302 km/h 316 km/h
Rear-axle limited-slip differential mechanical electronically controlled
Suspension AMG sport suspension AMG RIDE CONTROL sport suspension with adaptive adjustable damping
Wheels front/rear 9.0 J x 19/11 J x 19 9.0 J x 19/12.0 J x 20
Tyres front/rear 255/35 R 19 / 295/35 R 19 265/35 R19 / 305/30 R 20
Brake discs front/rear 360 mm/360 mm 390 mm/360 mm
Transmission modes four: C, S, S+, I five: C, S, S+, I, RACE