Mercedes-Benz inicia vendas do AMG GT R no Brasil por R$ 1.199.900

20170426_c68bbe881a2a40dda1c4d58a8ac93ff4_16c1112-002.jpg

A Mercedes-Benz comercializa, a partir de maio, o superesportivo Mercedes-AMG GT R nos concessionários de todo o Brasil. Com preço sugerido de R$1.199.900,00, as primeiras unidades começam a chegar a partir de agosto. O modelo é o mais potente da família do GT graças ao motor exclusivo V8 biturbo que gera 585 cv, oferecendo performance inigualável. Seu desenvolvimento é resultado de um trabalho colaborativo entre os engenheiros responsáveis pelos modelos de competição e os profissionais que produzem os veículos de passeio da marca.

Apresentado no País em fevereiro durante a 11ª edição do Mercedes-Benz Top Night, o Mercedes-AMG GT R acelera de 0 a 100 km/h em apenas 3,6s e vem equipado com controle de tração com 9 estágios, tecnologia cuja origem vem do carro de corrida GT3. A inovadora grade frontal Panamericana com elementos cromados posicionados na vertical em formato arredondado realça ainda mais o visual esportivo e marcante do modelo. A cor exclusiva “AMG green hell magno” remete ao lendário circuito de Nürburgring, onde o veículo passou a maior parte do tempo de seu desenvolvimento. Todas essas características reforçam seu DNA de pista, proporcionando uma experiência de condução única.

Chevrolet apresenta S10 Flex Automática

cq5dam.web.1280.1280

O segmento de picapes médias no Brasil ganha um importante reforço: a inédita versão automática da Chevrolet S10, que se destaca pelo perfeito casamento entre o moderno motor 2.5 CIDI e a transmissão de seis velocidades com sistema Clutch to Clutch, que permite trocas rápidas e suaves.

O resultado é uma picape robusta de elevada potência (206 cv) com alto nível de conforto e, o mais surpreendente, com consumo de combustível similar ao da versão manual. Tanto que a S10 Flex automática chega sendo a mais econômica da categoria e classificada com nota máxima em eficiência energética pelo Inmetro.

Historicamente a Chevrolet S10 lidera as evoluções tecnológicas entre as picapes médias, como o segmento Flex que ela própria inaugurou em 2007. Foi a primeira a trazer motor bicombustível com injeção direta de combustível e continua sendo a única a oferecer sistemas de conectividade total. Destaque também para a dirigibilidade e inúmeros equipamentos de segurança e comodidade incomuns à categoria.

Com mais de 50% de participação atual de mercado entre as picapes Flex, a Chevrolet S10, nestes 10 anos, soma 200 mil unidades emplacadas.

“A S10 Flex automática agrega praticidade para aquele consumidor que busca uma picape 4×2 ou 4×4 altamente robusta e tecnológica, porém mais acessível que a versão a diesel”, justifica Hermann Mahnke, diretor de Marketing da GM Mercosul.

S10 Flex AT (20)

A transmissão automática está disponível inicialmente apenas nas configurações LT (intermediária) e LTZ (Luxo), que traz, entre outros itens, direção elétrica progressiva inteligente, alerta de colisão frontal, alerta de saída de faixa, assistente de rampa, controle eletrônico de estabilidade e tração, faróis e lanternas com LED, banco do motorista com ajustes elétricos, telemática avançada OnStar Exclusive e multimídia MyLink com Andoid Auto e Apple Car Play.

A possibilidade de partida remota do motor pela chave é novidade, uma herança dos modelos a diesel mais sofisticados. A tecnologia permite que a cabine seja climatizada antes dos ocupantes adentrarem nela, por exemplo.

Outra mudança que estreia com a linha Flex 2018 é a adoção do padrão global de identificação do nome do veículo e da versão pela carroceria. O logotipo “S10” aparece agora tanto na parte inferior das portas dianteiras quanto na esquerda da tampa da caçamba. No lado direito fica a identificação da versão de acabamento.

Nota A em eficiência energética

A S10 Flex automática chega com um importante diferencial competitivo: o consumo de combustível semelhante ao do modelo manual, algo raro no mercado. Todo esse desenvolvimento de engenharia foi realizado no Brasil.

“A procura por picapes parrudas com transmissão automática é crescente. Mas, além de conforto, o consumidor busca eficiência energética. Essa equação se torna mais desafiadora em motores de elevada potência e torque. A S10 Flex automática consegue unir todas essas virtudes”, conta Mathias Reinartz, diretor de Global Propulsion Systems da GM América do Sul.

Nota máxima na classificação do Inmetro, a nova configuração 4×2 da picape Chevrolet é capaz de rodar com gasolina 9,4 km/l na estrada e 7,9 km/l na cidade. Com etanol os resultados são 6,4 km/l e 5,3 km/l, respectivamente. Isso representa uma vantagem de até 1,3 km/l em relação ao principal rival.

Outro destaque da S10 está na performance. Ela acelera de 0 a 100 km/h em um tempo realmente surpreendente para um veículo do seu porte: 9,5 segundos.

O segredo está na excelente união entre o motor 2.5 com injeção direta de combustível e a transmissão automática de seis velocidades com tecnologia Clutch to Clutch, que permite trocas rápidas e quase imperceptíveis.

Para isso foi feito um extenso trabalho de calibração tanto no propulsor quanto na transmissão, otimizando o funcionamento do conjunto. O nível superior de refino traduz-se em melhor dirigibilidade e desempenho.

O sistema de transmissão automática do modelo Flex usa o mesmo hardware da configuração a diesel, porém com uma programação específica do módulo de controle da transmissão (TCM), que, no caso da S10, fica embutido, proporcionando maior robustez por evitar que componentes fiquem expostos a sujidade e impactos.

Outra alteração promovida na transmissão foi o alongamento da relação do diferencial sem comprometimento da performance. Isso contribui para melhora no consumo e para redução das rotações do motor, resultando em melhor conforto acústico e menor nível de desgaste de componentes.

Vale lembrar que a transmissão automática da S10 possui a tecnologia Clutch to Clutch. Na prática, ela tem comportamento parecido com uma de dupla embreagem pela sua velocidade de resposta.

Outra tecnologia interessante é o Electronic Capacity Clutch Control, onde uma embreagem dentro do conversor de torque maximiza a capacidade de acoplamento do conjunto e, consequentemente, a transferência de força do motor para as rodas.

A cereja do bolo, no entanto, está no novo mapa de aceleração, herdado da picape norte-americana Chevrolet Colorado. Este conceito nunca havia sido antes aplicado em um veículo utilitário da marca no país.

O motorista nota que a S10 Flex automática responde precisa e prontamente à pressão exercida sobre o pedal do acelerador, que dosam os até 27,3 kgfm de torque (a 4.400 rpm) e os 206 cavalos de potência (a 6.000 rpm) do motor.

Os coxins da S10 Flex tiveram sua rigidez alterada para que o nível de vibração do carro também fosse otimizado, privilegiando uma condução altamente agradável e confortável para os ocupantes.

“A S10 inaugurou o segmento das picapes médias Flex há 10 anos e desde então lidera as principais inovações do segmento em relação a desempenho, dirigibilidade e conectividade. Oferecer uma versão automática nota A em eficiência energética é um novo marco”, resume Fabiola Rogano, vice-presidente de engenharia da GM América do Sul.

A S10 Flex automática chega às concessionárias em abril.

Novo BMW Série 5 chega ao Brasil em maio mais eficiente e tecnológico.

P90254857_highRes

A sétima geração do sedã BMW Série 5 chega à toda a rede de concessionárias BMW no Brasil no dia 3 de maio ainda mais esportiva, luxuosa e eficiente. Revigorado dinamicamente, mais encorpado e com tecnologias de ponta, o modelo apresenta um sistema operacional totalmente inovador. Sedã executivo mais vendido do mundo desde 1972, quando inaugurou o segmento que hoje lidera, o modelo atualmente produzido em Dingolfing (Alemanha) atingiu a incrível marca de 7,6 milhões de unidades vendidas nas seis gerações anteriores. “A sétima geração do BMW Série 5 representa o que a marca vislumbra para o futuro em questão de conectividade, tecnologia e direção autônoma. Queremos liderar essa corrida tecnológica com produtos que unem apelo emocional e forte interação entre máquina e motorista. Não tenho dúvidas de que o novo BMW Série 5 é o carro ideal para apresentar dispositivos inéditos e estabelecer novos padrões tecnológicos para o segmento. Por isso que ele é referência mundial de sedã executivo”, afirma Helder Boavida, Presidente e CEO do BMW Group Brasil.

Design inteiramente novo

O BMW Group procurou reforçar o caráter esportivo do sedã, com linhas mais arrojadas e sinuosas. A dianteira foi completamente remodelada, com novos para-choques, luzes de neblina em LED e faróis em LED integrados ao duplo rim frontal, característico da BMW, que cresceu e agregou uma câmera central para auxiliar na hora de estacionar e evitar colisões. A grade frontal traz ainda o sistema Active Air Stream, que controla a abertura e fechamento dos defletores de ar para melhorar a aerodinâmica e reduzir as emissões de CO2.

P90254806_highRes

A traseira também foi redesenhada, com lanternas mais longas em full LED e escapamento duplo. O pacote aerodinâmico M Sport veio para apimentar o visual do sedã executivo, adicionando saias laterais, para-choques dianteiro e traseiro e acabamento externo Individual High-gloss Shadow Line.

P90254794_highRes

No tamanho, o modelo cresceu em todas as direções ante a geração anterior. O BMW Série 5 tem agora 4,93 metros de comprimento; 1,86 metro de largura; 1,47 metro de altura e 2,97 metros de distância entre-eixos. Esse aumento das dimensões externas refletiu em maior espaço interno. Assim, motorista e ocupantes têm mais espaço para cabeça, pernas, joelhos e ombros. O porta-malas, por sua vez, cresceu 10 litros e, agora, tem capacidade total de 530l.

Equilíbrio perfeito entre conforto e esportividade

A aerodinâmica do modelo foi aprimorada pelo conceito design leve BMW EfficientLightweight, caracterizado pelo uso extensivo de alumínio e aço de alta resistência na composição do veículo. Em relação ao modelo anterior, a nova suspensão recebeu uma nova calibração. Os eixos dianteiro e traseiro, com dois e cinco braços (respectivamente), têm novo design e inúmeros componentes de liga leve, para reduzir o peso da massa não suspensa e aperfeiçoar o equilíbrio entre dinâmica e conforto.

A carroceria tem baixo centro de gravidade e distribuição igual de peso nos eixos – marca registrada da BMW –, oferecendo uma estrutura leve e com excelente rigidez torcional. Além disso, o novo BMW Série 5 reduziu em 10% a resistência ao vento em comparação com o antecessor, graças a melhorias como o coeficiente de arrasto aerodinâmico; o Active Air Stream e o Air Curtain; saída de ar lateral, que diminui a turbulência provocada pelas rodas em movimento. Com isso, o sedã ficou até 100 quilos mais leve do que seu antecessor.

Motores mais eficientes

Os novos motores do BMW Série 5 são da família BMW TwinPower Turbo. No Brasil, estão disponíveis para o Série 5 duas motorizações a gasolina, que atuam com uma transmissão automática de oito velocidades e tração traseira.

O novo motor 2.0 l de quatro cilindros em linha do BMW 530i é capaz de entregar potência máxima de 252 cv entre 5.200 rpm e 6.500 rpm e torque máximo de 350 Nm entre 1.450 rpm e 4.800 rpm. O BMW 530i acelera de 0 a 100 km/h em 6,2 segundos.

P90254829_highRes

O BMW 540i, por sua vez, traz sob o capô um motor 3.0 l de seis cilindros em linha, com 340 cv entre 5.500 rpm e 6.500 rpm e 450 Nm de torque entre 1.380 rpm e 5.200 rpm. A aceleração de 0 a 100 km/h é feita em 5,1 segundos. Em ambos os modelos, a velocidade máxima é de 250 km/h e o tanque de combustível tem capacidade de 68l.

Versões e equipamentos

A versão 530i M Sport (R$ 314.950) traz design M Sport, rodas de liga leve M Doublespoke aro 18 e faróis full-LED, Multifunctional Display em tela de 13,3 polegadas e preparação para Apple CarPlay via wireless.

P90254835_highRes

Outros itens dessa versão são bancos dianteiros esportivos com ajustes elétricos e memória; ar-condicionado automático digital; iluminação ambiente interna; serviços ConnectedDrive; sistema de Navegação Professional com informações do trânsito em tempo real; teto solar elétrico em cristal; transmissão automática esportiva com shift paddle; Comfort Access (abertura e fechamento automático das portas) e novo Parking Assistant, com câmera de ré e sensores de estacionamento dianteiro e traseiro

P90254832_highRes

Já a versão topo de linha 540i M Sport (R$ 399.950) apresenta todos os itens da versão acima, oferecendo ainda rodas de liga leve M Double-spoke aro 19, faróis Full-LED adaptativos, sistema de som Surround 7.1 Harman Kardon; novos Driving e Parking Assistant Plus; Head-up Display e Night Vision com reconhecimento de pedestres, entre outros itens de conforto e conveniência.

P90254830_highRes

Ambas as versões trazem cinco opções de pintura externa (Preto Carbono; Preto Safira; Cinza Sophisto; Branco Alpino; Azul Mediterrâneo e Bluestone) e quatro opções de revestimento interno em couro: Dakota Preto, Dakota Preto com Costura Azul, Dakota Cognac e Dakota Night Blue.

Mais perto da condução autônoma

Os novos sistemas de assistência ao condutor do BMW Série 5 representam um grande passo na direção da condução autônoma. Novo sistema Controle de Velocidade de Cruzeiro Ativo (ACC) e a nova geração do sistema Auto Start/Stop são algumas das tecnologias presentes no novo BMW Série 5 e descritas a seguir.

Auxiliar de direção e de pista: Mantém o carro na trajetória em velocidades até 210 km/h, orientando-se tanto pelo veículo à frente como pelar marcações e faixas na pista. Em velocidades entre 30 e 70 km/h o sistema permite correções de rota sem as mãos no volante.

Auxílio de evasão: Sistema que ajusta a trajetória do veículo em caso de mudança brusca de direção de acordo com input do motorista ao volante. Além disso, ele usa sensores para detectar quanto espaço livre está disponível ao redor do carro. O sistema atua em velocidades até 160 km/h.

Aviso de Trânsito perpendicular: Utiliza sensores de radar para monitorar o tráfego em junções de difícil ângulo de visão ou quando for manobrar fora de um espaço de estacionamento localizado em um ângulo reto para a estrada.

Alerta de saída da faixa de rodagem: Avisa o motorista em caso de saída da faixa de rodagem e o auxilia a retomá-la. Atua entre 70 km/h e 210 km/h.

Aviso de colisão lateral: Condutor é avisado visualmente e através de vibrações no volante se outro veículo se aproximar muito. Caso o sistema detecta espaço suficiente no lado oposto, conduz o veículo neste sentido para o afastar da zona de perigo, dentro da faixa de rodagem. Atua entre 30 km/h e 210 km/h.

Active Cruise Control (ACC): O sistema leva em conta agora as saídas das rodovias e rotatórias, além de adaptar a aceleração nessas situações. Além disso, ele detecta não só o veículo diretamente na frente, mas também o veículo em frente àquele no comboio. Funciona entre 0 e 210 km/h.

BMW ConnectedDrive: A plataforma que oferece serviços conectados para os veículos BMW. Algumas das suas funcionalidades são a Chamada Inteligente de Emergência, o Concierge e a navegação com informação de trânsito em tempo real. O usuário ainda tem acesso ao BMW Online, que permite o acesso às contas de e-mail e o recebimento de notícias personalizadas durante o deslocamento.

BMW Connected: assistente de mobilidade pessoal que está disponível desde o final de março de 2016 na Europa, e foi lançado no Brasil no Salão do Automóvel de 2016, em novembro. Atualmente, o foco está na oferta de serviços digitais que facilitam o planejamento de viagens e compromissos. Graças ao BMW Connected o usuário chega ao seu compromisso a tempo e sem stress. O sistema aprende o padrão de mobilidade do usuário, antecipa seus destinos usuais, integra a sua agenda e seu calendário, transformando a experiência do cliente antes, durante e depois da viagem. A partir da sua plataforma flexível, a Open Mobility Cloud, o BMW Connected processa informações na nuvem, permitindo a integração da vida digital do usuário a partir de uma série de dispositivos, o iPhone e o Apple Watch.

Apple CarPlay: O suporte ao Apple CarPlay é oferecido no novo sedã BMW Série 5 e está diretamente integrada ao ambiente do sistema do carro (telefone, incluindo seus aplicativos). O sistema é controlado através do Controlador iDrive ou através da operação com toque. BMW é o primeiro fabricante de automóvel a oferecer Apple CarPlay de forma completamente sem fio.

Head-Up Display e reconhecimento de voz: O novo Head-Up Display é 70% maior do que o antecessor e apresenta gráficos em 3D e entende frases inteiras por comando de voz.

Auto Shanghai 2017: Citroen C5 AirCross

Screen Shot 2017-04-19 at 16.10.19.png

A Citroën apresenta, com exclusividade mundial no Salão do Automóvel de Xangai 2017, um SUV de nova geração: o C5 AIRCROSS. Diretamente inspirado no concept carAIRCROSS, ele associa um design enérgico e determinado a um espaço interno voltado para o bem-estar de todos os seus passageiros: um SUV “People Minded”, orientado para o humano. Com seus volumes fluidos e musculosos, o novo C5 AIRCROSS impõe, naturalmente, sua diferença: uma atitude única, cheia de energia e segurança. Com uma distância entre-eixos de 2,73 m, em favor de um espaço interno generoso em todos os lugares, ele se beneficia do melhor da tecnologia para uma direção facilitada e uma abordagem moderna e global do conforto. O C5 AIRCROSS marca uma etapa importante dentro do programa Citroën Advanced Comfort® com a introdução, com exclusividade mundial, da suspensão dotada de Progressive Hydraulic CushionsTM (Batentes Hidráulicos Progressivos), oferecendo um conforto de rodagem único, típico da marca Citroën. Comercializado a partir do segundo semestre na China, o novo C5 AIRCROSS constitui um trunfo de grande importância na ofensiva internacional

Depois do C-AIRCROSS Concept, apresentado no Salão do Automóvel de Genebra em 2017, e prenunciando um novo SUV compacto, que será comercializado na Europa no final deste ano, a Citroën continua sua ofensiva mundial no segmento SUV, apresentando com exclusividade mundial o novo C5 AIRCROSS, modelo com vocação internacional que marca uma nova etapa na implementação de sua estratégia de Produto. Fenômeno mundial que representa quase um quarto das vendas no mundo, o SUV atende às expectativas dos clientes que buscam evasão, proteção e robustez. Ele conta, para isso, com códigos claramente identificáveis, tais como: as rodas de grandes dimensões, um design agressivo e protetor, assim como o domínio total da estrada. A Citroën entra nesse território em coerência com seu DNA.

Screen Shot 2017-04-19 at 16.09.51.png

Atendendo às expectativas dos clientes, a Citroën abre o caminho para uma nova geração de SUV, acrescentando aos códigos tradicionais dessa silhueta muita personalidade e conforto para todos os ocupantes. Com esse modelo, diretamente inspirado no concept car AIRCROSS, a marca demonstra, mais uma vez, a capacidade de afirmar sua identidade e renovar o gênero de um segmento, propondo uma verdadeira assinatura no universo dos SUVs.

Dotado de uma personalidade forte, o C5 AIRCROSS diferencia-se por sua atitude única, enérgica e autoconfiante, tanto dentro quanto fora. Seu estilo externo robusto e musculoso rejeita qualquer forma de arrogância graças ao equilíbrio global de sua silhueta, sustentada por um capô alto, uma distância entre-eixos de 2,73 m, volumes fluidos e orgânicos, sempre pontuados por elementos gráficos fortes. Do C5 AIRCROSS desprende-se uma identidade audaciosa e reconfortante, inédita no segmento. Seu espaço interno, dedicado ao bem-estar, expressa imediatamente uma impressão de potência e espaço, graças a seu painel de bordo robusto, seus assentos generosos e envolventes, seu console central largo e alto, assim como pela utilização de materiais macios e quentes, que aumentam a sensação de proteção e conforto.

Moderno e inovador, desenvolvido a partir do programa Citroën Advanced Comfort®, o novo C5 AIRCROSS inova no segmento por meio de um conforto e um espaço a bordo exemplares. Ele tira proveito da plataforma EMP2, beneficiando-se de sua modernidade, arquitetura e inteligência. Para ir mais longe, o novo C5 AIRCROSS é o primeiro veículo a ser equipado com o novo sistema de suspensão Progressive Hydraulic CushionsTM (Batentes Hidráulicos Progressivos), que proporciona uma melhor qualidade de filtragem das irregularidades do solo e um conforto de rodagem único, tipicamente Citroën. A bordo, um verdadeiro convite à viagem: o espaço é aberto e luminoso graças ao teto solar panorâmico, os assentos dianteiros são aquecidos e equipados com massageadores, o banco traseiro acolhedor oferece um amplo espaço para as pernas e, tudo isso, em uma atmosfera purificada graças a um tratamento de qualidade do ar. Equipado com um painel de instrumentos digital TFT de fácil leitura de 12,3” e uma tela tátil de 8” HD capacitiva, o C5 AIRCROSS oferece ajudas à direção na vanguarda da tecnologia: o Active Safety Brake, o Sistema ativo de ponto cego, o Regulador de velocidade adaptativo com função Stop, entre outros. Dotado das funções Grip Control e Hill Assist Descent Control, que lhe permitem sair de caminhos difíceis com toda a serenidade, o C5 AIRCROSS será o primeiro modelo da Citroën a ser equipado com a tecnologia Plug-in Hybrid PHEV.

Apresentado no Salão de Xangai, o C5 AIRCROSS será comercializado a partir do mês de outubro de 2017 na China. Sua chegada à Europa está prevista para o segundo semestre de 2018.

Novo EcoSport será produzido em duas fábricas na Europa

Ford-Romênia-1

A Ford anunciou a remodelação de sua fábrica na Romênia, que deverá produzir no final do ano o Novo EcoSport. Além dessa unidade na cidade de Craiova, a Ford fabricará o novo modelo na Rússia, onde já é montado o EcoSport atual, com o objetivo de ampliar a oferta do utilitário esportivo no mercado europeu, onde teve um crescimento de 44% nas vendas no ano passado.

Craiova será a sexta fábrica do mundo a produzir o Novo EcoSport, além do Brasil, Índia, China, Tailândia e Rússia. A produção está programada para começar no último trimestre deste ano, meses depois do Brasil, que será o primeiro mercado mundial a lançar o novo modelo.

A fábrica da Ford em Craiova, localizada a cerca de 230 km da capital romena, Bucareste, recebeu um investimento de 200 milhões de euros (cerca de R$665 milhões) para a modernização da linha de montagem onde será feito o novo produto. A renovação incluiu a instalação de 220 novos robôs para melhoria da eficiência e qualidade nas áreas de estamparia, pintura e montagem, além da contratação de cerca de 1.000 novos empregados.

O modelo faz parte do plano da Ford de lançar cinco novos utilitários esportivos e crossovers na Europa até 2019.

Auto Shanghai 2017: Novo Mercedes Classe S

Mercedes-Benz S-Klasse; 2017

 

A Mercedes apresentou o novo Classe S, que alem da renovação externa, ele apresenta  novos motores que no futuro vão aparecer em outras gamas da marca alemã. Estes blocos partilham a mesma arquitetura dos propulsores de quatro cilindros  nas versões a gasolina.

Os modelos S350d e S400d, ambos com o seis cilindros em linha com 3.0 litros com 210 e 340 CV, respetivamente. O S560 regressa à nomenclatura da Mercedes – este que é um dos modelos mais venerados pelos fãs da marca – equipado com o V8 de 4.0 litros turbo a gasolina semelhante ao do S500.

O S560e tomará o lugar do atual S500e, que utiliza o bloco seis em linha de 3.0 litros sobrealimentado, com compressor elétrico e tecnologia de 48 volts.

No topo da gama lá estarão os modelos AMG e Maybach. No AMG o destaque é para o S63 que deixa para trás o motor V8 5.5 litros turbo do anterior modelo em favor do 4.0 litros V8 duplo turbo que exibe 620 CV (o anterior tinha 590 CV). Com este aumento de potência, o S63 AMG chega dos 0-100 km/h em 3,5 segundos, menos 0,5 segundos que o anterior. O S65 AMG exibe o bloco V12 de 6.0 litros duplo turbo com 629 CV. Mais tarde, em 2018, serão lançadas novas versões como oS300h, o S400 bem como os S600 e S650 Maybach com motor V12.

Em relação a versão anterior se destacam  os novos para choques dianteiros e traseiros além dos faróis. A grade também tem novo desenho integrando todos os sensores para o sistema de condução semi autónoma, que foi lançado na Classe E no ano passado.

Mas as grandes novidades estão nos sistemas que giram em redor do condutor, tendo o “Intelligent Drive” dado um passo em frente rumo ao topo da condução autónoma. O sistema inclui a função “Active Distance” que oferece aceleração e frenagem totalmente autónomas de acordo com um trajeto previamente desenhado no sistema de navegação do carro. Também a função “Active Speed Limit Assist” foi revista para melhor funcionar com o novo “Active Distance”.

Mercedes-Benz S-Klasse; 2017

O Classe S passa a oferecer a função de condução autónoma que promete mais segurança bem como a função de escolha de um limite de velocidade. Mas o mais importante é que o sistema consegue ajustar a velocidade de forma autónoma, e parando o carro quando o condutor indica que deseja virar para o caminho onde estão a circular outros veículos, por exemplo, em cruzamentos.


Para o Distronic, estão contemplados no painel de instrumentos uma série de novos gráficos, uns exibidos na tela, outros no “head up display”.

O novo sistema de ajuda á condução – que agora é controlado através de botões colocados no revisto volante do Classe S, deixando, finalmente para trás, a alavanca colocada atrás do volante – funciona com uma câmara montada no para brisas, com duas lentes de elevada definição e precisão, para monitorar os sinais de tráfego. Além disso, utiliza um radar de longo alcance capaz de operar até aos 250 metros na frente do carro, ajudando assim a identificar obstáculos e promovendo a travagem.

Para lá de todas estas funções, o sistema é capaz de antecipar as velocidades que serão obrigatórias tendo por base o mapa digital que está inserido no sistema Command Online 5.5. Os dados do mapeamento digital foram feitos pela Here, uma joint venture entre a Mercedes, Audi e BMW e que é descrito por Michael Hafner, responsável pelo projeto de condução autónoma e segurança ativa da Mercedes, como sendo “significativamente mais inteligente que os anteriores sistemas e mapas.” É este mapa da Here que permite à função Active Distance reduzir a velocidade para as curvas, rotatórias  sabendo de antemão o que vai encontrar pelo caminho que o veículo está fazendo.

Mercedes-Benz S-Klasse; 2017Mercedes-Benz S-Klasse; 2017Mercedes-Benz S-Klasse; 2017
A função de condução autónoma pode ser alterada segundo três modos, através do “Dynamic Select”, os modos de condução da Mercedes. O primeiro é o Eco, que provê um estilo de condução conservador e que tenta poupar o máximo de combustível. Segue-se o Comfort, que tem como objetivo seguir marcha com o maior conforto e serenidade possíveis. Finalmente, o modo Sport, programado para retirar do motor a máxima capacidade e a velocidade em curva também varia conforme o modo escolhido.

Os períodos de condução sem mãos estão limitados a 30 segundos, funcionando aqui o sistema Active Steering Assist em conjunto com o Active Distance, tendo o primeiro sido profundamente retrabalhado, funcionando, agora muito melhor.

Mercedes-Benz S-Klasse; 2017Mercedes-Benz S-Klasse; 2017Mercedes-Benz S-Klasse; 2017Mercedes-Benz S-Klasse; 2017Mercedes-Benz S-Klasse; 2017

Auto Shanghai 2017: Mercedes Concept A Sedan

Mercedes-Benz Concept A Sedan: Vorbote einer neuen Generation

A Mercedes apresentou o Conceito do Sedan do Classe A, ela antecipa a futura geração da família Classe A. O conceito apresenta um desenho com superficie forte e linhas minimalistas.

Pensando numa alternativa para ampliar a sua linha de modelos compactos e rivalizar com o Audi A3 Sedan, o A Sedan Concept  mostra uma evolução do estilo da marca, com destaque para a grade dianteira Panamericana.

Os faróis também apresentam uma evolução estética, muito mais afilados.

 

Mercedes-Benz Concept A Sedan: Vorbote einer neuen GenerationMercedes-Benz Concept A Sedan: Vorbote einer neuen Generation

 

Novo VW Cross up! 2018

 

novo_crossup_2

O novo cross up! passa a ser oferecido exclusivamente com carroceria de quatro portas e motor 1.0 TSI de até 105 cv, sempre associado ao câmbio manual de cinco marchas

O novo cross up!, que começa a chegar às concessionárias Volkswagen ainda este mês, passa a trazer novidades funcionais, especialmente quando o assunto é tecnologia. Faróis de neblina com luz de conversão estática (cornering light), sensores de chuva e de luminosidade (crepuscular) e suporte para celular estão entre os recursos exclusivos do novo up! na categoria. E mais: o aplicativo exclusivo “maps + more” desenvolvido pela Volkswagen possibilita monitorar as principais funções do veículo por meio do smartphone.

O novo cross up! 2018 conta com painel totalmente novo: do instrumento combinado maior e o acabamento refinado ao volante multifuncional de estilo global e a iluminação de ambiente (recurso inédito na categoria). Um conjunto de novidades que resulta em um interior mais sofisticado.

novo_crossup_4

Visual que traduz robustez e força

A versão aventureira do novo up! traz aparência ainda mais robusta. O visual esportivo e imponente do novo cross up! é marcado por vários elementos exclusivos, sempre conciliando forma e função.

Voltado para um perfil de consumidor diferenciado, o novo cross up! traz uma série de diferenciais em relação ao restante da gama. Na dianteira, o modelo conta com apliques em “chrome effect” na seção central do para-choque – esse elemento marcante, no qual estão as entradas de ar inferiores e os faróis de neblina, já ressalta a aparência mais robusta do modelo.  Em todos os modelos TSI da linha 2018, essa parte agora é em preto brilhante.

Os faróis auxiliares com a tecnologia de luz de conversão estática (cornering light) são itens de série para a versão off-road e possuem aros cromados. A parte inferior do para-choque traz outro aplique, também em “chrome effect”, reforçando o caráter aventureiro do modelo.
novo_crossup_3

Na lateral, os apliques em plástico preto nas caixas de roda também colaboram para ressaltar a robustez do novo cross up! e conferem ao modelo proteção extra no uso diário. As faixas laterais, também em plástico preto, protegem as portas e trazem o emblema da versão com grafia exclusiva “cross up!”. É exclusivo da versão o rack de teto em “chrome effect”, que torna o modelo mais versátil – esse acabamento é dado também aos retrovisores externos.

O visual forte do cross up! é complementado pelo elemento inferior do para-choque traseiro em “chrome effect”. Outro destaque é o friso cromado na tampa traseira, que transmite sofisticação ao visual do compacto.

No interior do modelo também há detalhes exclusivos: a soleira das portas dianteiras recebe aplique de alumínio e as alavancas de câmbio e do freio de estacionamento são revestidas em “native”.

Os bancos têm revestimento exclusivo em tear “hydra” cinza – o tecido possui embossagem especial e a faixa lateral é em vinil. O nome da versão está gravado no encosto do banco.
O painel possui detalhes em “chrome effect” conta com a faixa superior (PAD) com estilo Pixxl Paladium, que harmoniza com o ambiente em Preto Titan.

Conectividade: seu carro na tela do celular

O novo cross up! TSI oferece o inédito sistema “Composition Phone”, que por meio do aplicativo “maps + more” (disponível gratuitamente para os sistemas Android e IOS) instalado no smartphone permite a conectividade entre rádio, carro e telefone celular. Com tela colorida de 5”, o sistema “Composition Phone” conta ainda com entradas auxiliar e SD-Card e porta USB (capaz de carregar a bateria do celular), posicionada no suporte de celular.
novo_crossup_5

O pareamento entre o celular e o sistema de som ocorre via Bluetooth, de maneira simples e rápida. Ao abrir o aplicativo “maps + more”, a tela do smartphone passa a ser a tela central do sistema de som e, com isso, é possível também controlar algumas funções do celular via sistema de som. Vale ressaltar que, paralelamente ao uso do aplicativo Volkswagen, é possível utilizar outros aplicativos, como o Spotify, o Waze, entre outros.

Com o aplicativo “maps + more” em funcionamento, a tela do celular mostra atalhos para agenda de telefone (possibilitando fazer ou atender ligações), músicas salvas no celular (permitindo escutar a playlist ou selecionar a faixa a ser reproduzida) e chamada para o Volkswagen Service (0800-555-765), no qual é possível solicitar serviços de apoio em relação ao veículo.

Todas as versões TSI,  incluindo a cross up!, além do logotipo na tampa traseira pintada em Preto Ninja, recebem destaques visuais exclusivos na linha 2018 que permitem sua identificação em 360°.

A grade do radiador conta com friso duplo cromado e vermelho (quando o veículo for Laranja Habanero, os frisos são cromado e preto), o para-choque dianteiro traz a parte central pintada de preto e a coluna “B” (que separa as portas dianteiras da traseiras) ganha o logotipo “TSI”
O motor 1.0 TSI Total Flex foi um marco na indústria nacional em termos e inovação, eficiência energética e prazer ao dirigir. Trata-se do primeiro motor com injeção direta, turbocompressor e flexível produzido no Brasil. Esse motor reforça a identidade da Volkswagen como empresa líder em inovação.

Com três cilindros e 999 cm³ de cilindrada, o motor TSI é Total Flex, capaz de rodar com gasolina, etanol ou a mistura dos dois combustíveis em qualquer proporção. Sua potência máxima é de 101 cv (74 kW) a 5.000 rpm, quando abastecido com gasolina, e de 105 cv (77 kW) à mesma rotação, com etanol. O torque máximo é de excelentes 16,8 kgfm, com gasolina ou etanol, disponíveis já a partir de apenas 1.500 rpm. O valor é próximo do entregue por motores maiores.

Audi e-tron Sportback concept

Screen Shot 2017-04-18 at 11.14.37.jpg

O Audi e-tron Sportback representa um importante marco para a montadora no que diz respeito à mobilidade elétrica. Rupert Stadler, Presidente do Conselho de Administração da Audi AG, confirma: “Nosso Audi e-tron chegará em 2018 – o primeiro carro elétrico no seu segmento competitivo adequado para o uso diário. Com uma autonomia de mais de 500 km e a experiência da condução elétrica, faremos desse SUV o produto mais desejado da próxima década. Seguindo seus passos de perto, em 2019, será lançada a versão de produção do Audi e-tron Sportback – um cupê facilmente identificável como carro elétrico ao primeiro olhar”.

No seu interior de cor clara, o conceito e-tron Sportback oferece uma mistura de claridade funcional e redução de controles como princípio. Telas expansíveis sensíveis ao toque abaixo do display central, no console central e nos acabamentos das portas fornecem informações e interagem com os sistemas a bordo. Superfícies horizontais no painel e o console central que aparenta estar flutuando transmitem uma sensação de perspectivas abertas para os ocupantes dos quatro assentos individuais.

A tecnologia de iluminação do carro-conceito é uma inovação visível tanto de dia quanto de noite. Unidades de LEDs Matrix controladas digitalmente na dianteira e na traseira produzem um excelente rendimento de iluminação. Projetores Matrix digitais minúsculos produzem literalmente suas marcas na estrada à frente, tornado as luzes  em canais de comunicação dinâmicos e versáteis com o ambiente. A marca foi a primeira no mundo a adotar faróis full LED e deu às tecnologias Matrix LED, iluminação a laser e OLED um impulso significativo em relação às suas descobertas. O estudo de tecnologia para Xangai estreia uma série de funções complexas que orientam a visão e a interação com os arredores em uma nova direção.

 
Tiras estreitas de luzes em ambos os lados abaixo do capô – as luzes de condução diurna – se tornam os olhos na face do estudo. Graças à combinação de LEDs e uma superfície microespelhada, além de controles tecnológicos complexos, um grande número de movimentos animados e assinaturas são possíveis. Quando é dada a partida no e-tron Sportback e as portas estão abertas, o sistema usa segmentos comutáveis para gerar sinais de boas-vindas visualmente dinâmicos.

Abaixo das luzes de condução diurnas, à esquerda e à direita da grade Singleframe, existem dois campos de luz compreendendo cerca de 250 LEDs. Eles oferecem uma vasta gama de possibilidades para criar gráficos detalhados ou sinais de comunicação específicos, mesmo com o carro em movimento.

Para seu trem de força, o e-tron Sportback usa a configuração que também será adotado no futuro modelo de produção: um motor elétrico no eixo dianteiro e dois no traseiro enviam potência às quatro rodas, transformando o cupê de alta performance em um estilo quattro típico da Audi. Seus 320 kWde potência- que pode chegar a 370 kW no modo boost – oferece um nível adequado de propulsão, com aceleração de 0 a 100 km/h feita em apenas 4,5 segundos. Com a bateria de 95 kW/h carregada, sua autonomia ultrapassa os 500 km.

Como no conceito e-quattro, a bateria de íons de lítio  do estudo de tecnologia fica posicionada entre os eixos, abaixo do assento do passageiro dianteiro. Essa instalação proporciona um centro de gravidade baixo e uma distribuição de peso balanceada na proporção 52:48 (dianteira/traseira). Isso dá ao SUV uma excelente dirigibilidade dinâmica e segurança na pilotagem se comparado a outros veículos do segmento. A bateria pode ser carregada pelo  Sistema de Carregamento Combinado com dois conectores para corrente alternada (AC) ou corrente direta (DC).

A dianteira do veículo traz a familiar grade octagonal Singleframe com um largo corte horiontal – a consideravelmente reduzida quantidade de ar requerida pelo motor elétrico significa que a grande abertura pode ser dispensada aqui. A superfície escultural pintada na cor da carroceria tem um padrão estruturado que sustenta o logo dos quatro anéis – assim como a clássica grade Sinleframe.

As bordas da superfície central são puxadas para trás, permitindo que o ar flua por cima. As entradas de ar são encaixadas em uma moldura preta octogonal  que estrutura quase toda a dianteira. O capô descendente, as saias dianteiras e os arcos das rodas se combinam às luzes para dar ao carro uma face inconfundível.

Os designers da Audi também adotaram uma nova aderência para o fluxo de ar através do capô. Acima da seção frontal, que mergulha profundamente na dianteira, uma ponte paralela ao nariz conecta dois arcos de rodas e também funciona como defletor de ar. Isso dá à dianteira uma característica muito mais dinâmica do que a estrutura robusta projetada de um carro com motor a combustão instalado na frente.

 
Nas laterais do carro conceito, os arcos das rodas se estendem para fora da cabine com bordas de cima apontadas para a horizontal, definindo a distinta arquitetura quattro. Além de oferecer evidências visuais de uma bitola larga e potencial dinâmico, elas também ligam o e-tron Sportback ao DNA da marca. Grandes rodas de 23 polegadas com desenho de seis raios destacam a presença confiante do cupê. O comprimento de 4,90 metros, largura de 1,98 m e altura de 1,53 m, vom entre-eixos de 2,93 m posicionam o e-tron Sportback no segmento C, próximo ao A7.

Pequenas câmeras substituem os retrovisores externos. Essa tecnologia oferece outras vantagens além de melhorar o fluxo de ar e reduzir o ruído. O ponto cego do retrovisor físico é virtualmente eliminado, assim como a obstrução de visão diagonal. As imagens da câmera são mostradas em displays separados nas portas. A Audi apresenta a tecnologia como uma prévia da versão de produção.

Salão de NY: Jeep Grand Cherokee TrackHawk de 717cv

 

imagem-3.jpg

O SUV mais premiado e mais capaz do planeta tornou-se o mais poderoso e mais rápido do mundo – graças ao seu impressionante motor V8 de 6,2 litros  com compressor de incomparável de 717 cv de potência. O Jeep® Grand Cherokee Trackhawk trabalha com uma evolução do câmbio automático TorqueFlite de oito marchas. O modelo também exibe excelente comportamento dinâmico e novos freios Brembo que proporcionam um novo nível de rendimento: aceleração de 0 a 96 km/h (60 mph) em 3,5 segundos, 0 a 400 m em 11,6 segundos a 186 km/h, velocidade máxima de 289 km/h, distância de frenagem de 96 a 0 em 43,9 metros e até 0.88 G de aceleração lateral em curva.

imagem-8.jpg

“Por um longo tempo, o Jeep Grand Cherokee foi reconhecido como líder entre os SUVs grandes. Agora ele é também o mais poderoso e mais rápido em seu segmento com a nova versão Trackhawk de 717 cv”, disse Mike Manley, CEO global da marca Jeep. “O novo Grand Cherokee Trackhawk oferece números de desempenho surpreendentes, confirmados pela renomada engenharia da SRT, combinando capacidade de handling com luxo, refinamento e grande variedade de tecnologia de ponta”, concluiu o executivo.

Avanços na transmissão

O desempenho do Jeep Grand Cherokee Trackhawk 2018 é reforçado graças a várias melhorias nos componentes de transmissão. Estes elementos foram concebidos para resistir ao poder adicional de torque do motor sobrealimentado. Um dos resultados disso aparece no câmbio automático TorqueFlite, que proporciona melhores respostas nas trocas de marchas e condução mais eficiente.

O Grand Cherokee Trackhawk tem o sistema de tração nas quatro rodas Jeep Quadra-Trac, que inclui diferencial traseiro eletrônico de deslizamento limitado e caixa de transferência ativa. De série, o sistema de controle de largada (Launch Control) otimiza o rendimento do Grand Cherokee Trackhawk coordenando motor, transmissão e suspensão. Assim, se consegue uma arrancada perfeita e aceleração consistente em linha reta.

O sistema Selec-Track do Grand Cherokee Trackhawk usa software de alto desempenho para pré-configurar e distinguir cinco modos dinâmicos, incluindo: Auto (automático), Sport (esportivo), Track (pista), Snow (neve) e Tow (reboque). Isso permite ao condutor escolher o tipo de configuração que melhor se adapte às suas necessidades e condições ambientais. Os modos de condução controlam, de maneira independente, sistema de tração, transmissão, shift paddles, suspensão e direção.
O Trackhawk também tem um modo personalizado que permite ao motorista ajustar separadamente cada sistema do veículo, gerando muitas possibilidades de desempenho e comportamento dinâmico.

Detalhes de estilo

O Jeep Grand Cherokee Trackhawk 2018 é 2,54 cm mais baixo que as versões não-SRT. Além disso, ele é caracterizado por extensores dos para-lamas e das soleiras da mesma cor na carroceria e capô esculpido com extratores duplos de calor. A tradicional grade frontal da marca, com sete aberturas, está acompanhada por faróis adaptativos com dois refletores de xenônio e assinatura de LEDs. Não há faróis de neblina para otimizar o fluxo de ar tanto para a admissão como para o  arrefecimento do motor.

2018 Jeep® Grand Cherokee Trackhawk

Na traseira, se destacam as quatro ponteiras de escapamento, cada uma com 10 cm de diâmetro e na cor Black Chrome. As rodas de série são novas, com acabamento de titânio, de 20 x 10 polegadas. Também estão disponíveis rodas superleves de alumínio,   que permitem um alívio total de 5 kg no peso. Os pneus são totalmente novos: Pirelli 295/45ZR20 Scorpion Verde All-Season ou o P Zero de três estações, ainda mais voltado para o desempenho.