Hyundai iX35 completa 50 mil unidades produzidas no Brasil e ganha nova central multimídia

Hyundai_iX35___Imagem_07_alta_resolucao

A partir de agora, as versões GL e GLS, do utilitário esportivo Hyundai New iX35 Flex passam a ser equipados com a nova Central Multimídia, ainda mais completa e com as mais modernas opções de conectividade e interatividade.

A nova central multimídia foi escolhida para incorporar o cockpit do Hyundai iX35 por seu visual elegante e moderno, com uma tela touchscreen de 7” em LCD TFT, e por permitir uma completa conectividade entre os usuários do Hyundai iX35 e o mundo, utilizando a tecnologia Bluetoth® para fazer ou responder chamadas, enviar mensagens por comando de voz, checar agenda e muito mais, além de ser compatível com aplicativos como Google Android Auto®, Apple CarPlay® e OnCar®, permitindo a reprodução do conteúdo de smartphones Android® e iOS® diretamente na tela touchscreen do Hyundai iX35.

A nova central ainda oferece compatibilidade com iPod, abertura de áudio ou vídeo pela porta USB, sistema wi-fi para utilização do OnCar®, entrada auxiliar, rádio AM/FM e função câmera de ré.

O Google Android Auto permite que o acesso a mapas (Google Maps e Waze), além de auxiliar a realização de chamadas telefônicas, permitir a reprodução de músicas, entre outras funções, por meio da conexão de um telefone Android compatível com a unidade.

O Apple CarPlay integra os aplicativos do iPhone do usuário do veículo com a Central Multimídia, permitindo o acesso de aplicativos ou mesmo ao seu smartphone, facilitando a realização de chamadas, envio e recebimento de mensagens e músicas baixadas no dispositivo.

O aplicativo gratuito OnCar®, com interface moderna e intuitiva, oferece duas vias de controle espelhadas para dispositivos Android, que é compatível com ações de toque e de áudio por meio do hotspot móvel, permitindo o uso de aplicativos compatíveis na tela de 7 polegadas da central multimídia, sem o uso de fios. O conteúdo do celular passa a ser controlado na tela touchscreen do Hyundai iX35.

VENDAS

De janeiro a agosto de 2017, foram comercializadas 6.675 unidades do Hyundai New iX35, mantendo o modelo entre os SUVs Premium mais vendidos do segmento. Desde o início de sua produção na planta da CAOA Montadora, em Anápolis (GO), saíram das linhas produtivas mais de 51 mil unidades do SUV Premium da Hyundai.

Para Marcello Braga, Diretor de marketing da CAOA, o inquestionável sucesso de vendas do Hyundai iX35 e suas renovações constantes o credenciam para muitos anos de produção no Brasil. “O carro é sucesso de vendas e continua muito jovial e atraente. A produção do iX35 em Anápolis é tão estruturada que temos certeza que, no mínimo, em quatro ou cinco anos ainda teremos um carro totalmente atualizado e em produção”, garante o executivo.

Produzido na fábrica da CAOA Montadora, em Anápolis (GO), desde 2013, o iX35 tornou-se um dos modelos mais desejados do mercado nacional por sua robustez, qualidade e design arrojado.

O iX35 Flex é equipado com um eficiente motor 2.0 Flex de 16 válvulas que gera até 167 cv (abastecido com etanol), totalmente adaptado às condições brasileiras, e com uma ampla gama de itens de série, oferecendo a melhor relação custo-benefício de sua categoria. O veículo possui ainda câmbio automático de seis marchas com possibilidade de trocas sequenciais.

No início deste ano, a versão GL do utilitário esportivo Hyundai New iX35 Flex passou a ser equipada com controles de Estabilidade (ESP) e de Tração (TCS), assim como a versão GLS já era, oferecendo mais segurança e conforto para os ocupantes do veículo, além de contar com um pacote tecnológico que proporcionou significativo ganho no índice de eficiência energética, incluindo: tecnologia de desligamento automático do motor – sistema Start/Stop, TMPS (Tire Pressure Monitoring System) sistema de monitoramento da pressão nos pneus, além de pneus de baixa resistência à rolagem.

Poucos meses antes, as versões GL e GLS – intermediária e top de linha – do sucesso de vendas, estreiam duas novas tecnologias, atingindo uma significativa alta no índice de eficiência energética: os sistemas Start/Stop e TMPS (Tire Pressure Monitoring System) para monitoramento da pressão nos pneus. Além das novas tecnologias, o modelo passa a contar com pneus de baixa resistência à rolagem.

GALERIA DE FOTOS:

Toyota Corolla se consolida como o sedã mais seguro comercializado na América Latina

ncap_performance

O Toyota Corolla comercializado em toda a América Latina recebeu cinco estrelas no teste promovido pelo Latin NCAP, finalizado em meados de setembro, na Alemanha. O modelo, que já possuía esse ranking para proteção a adultos, agora também conta com o número máximo de estrelas para proteção às crianças que viajam no banco traseiro.

Para chegar ao resultado, o Latin NCAP realizou o crash test com quatro unidades do modelo. Primeiro, o Corolla brasileiro produzido em Indaiatuba (SP) e vendido no Brasil, Argentina, Uruguai e Peru foi submetido à avaliação de colisão frontal, lateral barreira móvel e contra o poste, além de testes de proteção ao pedestre e controle de estabilidade. Depois, o Corolla produzido nos Estados Unidos e comercializado nos demais países da Região passou pelo teste de batida frontal.

Além disso, o Corolla produzido no Brasil recebeu uma premiação especial da entidade. O modelo foi avaliado e obteve performance máxima em proteção aos pedestres, considerando o nível máximo de lesões toleradas em caso de atropelamento. Este prêmio era até então inédito para um veículo fabricado no país.

Com tudo isso, o Toyota Corolla se torna referência em segurança para toda a Região, não só no segmento dos sedãs médios, mas também considerando todos os veículos disponíveis nesses mercados.

Segurança

Na linha Corolla 2018, o quesito segurança foi um dos que mais receberam atenção por parte dos engenheiros da Toyota. Todas as versões do modelo possuem Controle Eletrônico de Estabilidade (VSC), Controle Eletrônico de Tração (TRC) e Assistente de Subida (HAC). Além disso, os dois airbags do tipo cortina, antes disponíveis apenas na

Altis, tornaram-se itens de série para toda a linha. Com o aprimoramento, o modelo soma sete airbags – dois frontais, dois laterais, dois de cortina e um de joelho para o motorista.

Dentre outros equipamentos de segurança, estão o sistema de ancoragem ISOFIX para cadeiras infantis nos bancos traseiros; travamento automático das quatro portas a 20 km/h; cintos de segurança com pré-tensionador e limitador de força; freios ABS com distribuição eletrônica de frenagem; luz de frenagem emergencial automática; acendimento automático dos faróis, nas versões XEi, XRS e Altis; e sensor de chuva, na Altis.

Chevrolet completa 100 anos de produção de picapes e prepara série comemorativa numerada da S10

Chevrolet prepara série comemorativa numerada da S10

A produção de picapes Chevrolet está completando 100 anos no mundo com diversas ações comemorativas que começam hoje nos Estados Unidos.

No Brasil, a marca prepara uma série limitada com acabamento exclusivo de sua picape de maior sucesso comercial, a S10.

“Será a primeira edição numerada do produto no país”, adianta Hermann Mahnke, diretor de Marketing da GM Mercosul.

Mais detalhes da edição comemorativa da S10 serão divulgados em breve.

GT2 RS é o Porsche 911 mais veloz de todos os tempos, com 6 minutos e 47,3 segundos em Nürburgring

P17_0909_a3_rgb

A Porsche estabeleceu no dia 20 de setembro um novo recorde para carros aptos a rodar nas estradas nos 20,6 quilômetros do circuito de Nordschleife em Nürburgring, na Alemanha.

O tempo recorde, de 6 minutos e 47,3 segundos, foi obtido na presença de um notário (fiscal público) e ultrapassou as expectativas da própria Porsche. Frank-Steffen Walliser, vice-presidente de Motorsport e carros GT conta: “No início do processo de desenvolvimento estabelecemos por nossa conta um objetivo para o GT2 RS, de um tempo de volta de menos de 7 minutos e 5 segundos. O crédito por superar esse objetivo em 17,7 segundos vai para nossos engenheiros de desenvolvimento, mecânicos e pilotos, que demonstraram um desempenho de equipe excepcionalmente elevado.

O resultado oficializou que o GT2 RS não é apenas o mais potente, mas também o 911 mais rápido já fabricado.”

Esse recorde não é um fato isolado: Lars Kern (30 anos), da Alemanha, e Nick Tandy (32 anos) do Reino Unido, quebraram o recorde anterior para carros esportivos aptos a rodar em vias públicas (6 minutos e 52,01 segundos) em sua primeira tentativa e, em seguida, fizeram cinco voltas abaixo de 6 minutos e 50 segundos.

Para Andreas Preuninger, diretor da Linha de Modelos GT: “Não é apenas o tempo recorde alcançado pelo GT2 RS que demonstra a classe desse veículo, mas também sua performance consistente em cada volta percorrida. Estamos especialmente orgulhosos pelo fato disso ter sido obtido por dois veículos e dois pilotos diferentes, já que isso salienta a capacidade do GT2 RS repetir esse resultado por várias vezes.”

O piloto de fábrica da Porsche, Nick Tandy, viajou diretamente para Nürburgring depois de uma prova de seis horas em Austin, no estado americano do Texas, trocando o protótipo Porsche 919 Hybrid pelo 911 GT2 RS de 700 cv (515 kW) equipado com pneus Michelin Pilot Cup 2. Foi Lars

Kern, piloto de testes profissional da Porsche apaixonado por corridas quem acabou estabelecendo o tempo recorde final. Além de participar da Carrera Cup Australia. Kern compete regularmente no Campeonato VLN de Endurance em Nordschleife e conhece Nordschleife de dentro para fora. A volta recorde foi iniciada às 19h11 e terminou 6 minutos e 47,3 segundos depois, em condições ambientais ideais. Como é costume em disputas por recordes, o tempo foi medido ao longo do trecho de 20,6 quilômetros. A média horária do veículo foi de 184,11 km/h.

O 911 apto a rodar nas ruas mais veloz e mais potente teve sua apresentação mundial no Festival de Velocidade de Goodwood, no Reino Unido, no final de junho. O coração desse carro esportivo de alto desempenho é um motor plano biturbo com seis cilindros de 700 cv (515 kW). Pesando 1.470 kg com o tanque de combustível cheio, o biposto de peso leve acelera de zero a 100 km/h em 2,8 segundos. O cupê com tração traseira tem velocidade máxima de 340 km/h. Com sua tecnologia de propulsão próxima a um carro de competição, o novo 911 GT2 RS supera seu antecessor de 3,6 litros por 80 cv (59 kW) e alcança um torque de 750 Nm (um acréscimo de 50 Nm).

GALERIA DE FOTOS:

 

Novo VW Polo tem preços à partir de R$ 49.990. Confira todos os detalhes

4

O Novo Polo está chegando ao mercado brasileiro. Construído sobre a Estratégia Modular MQB da Volkswagen, o modelo representa um novo conceito de automóvel e vai revolucionar o segmento de compactos premium, com espaço, tecnologia, desempenho e conforto anteriormente disponíveis apenas em veículos superiores.

O Novo Polo está sendo lançado no Brasil de forma praticamente simultânea com a Alemanha para atender a um cliente que busca muito mais que mobilidade e quer também design, inovação e alta performance.

Para receber o Novo Polo, a Volkswagen investiu R$ 2,6 bilhões no desenvolvimento dos produtos e na modernização da Fábrica Anchieta. Parte do cronograma de investimentos da empresa no Brasil, até 2020, de R$ 7 bilhões, o aporte de R$ 2,6 bilhões contempla o desenvolvimento, a modernização da manufatura, testes de certificação e validação do produto, desenvolvimento local de peças, qualificação de pessoal, além de ações para o lançamento dos modelos no Brasil. O investimento na Fábrica Anchieta inclui a produção do Virtus, sedã programado para o primeiro trimestre de 2018, também desenvolvido sobre a Estratégia Modular MQB.

O Novo Polo começará a ser vendido em novembro nas mais de 500 concessionárias Volkswagen no Brasil com três opções de motores e duas de transmissão. São quatro versões: Polo, Polo MSI, Polo Comfortline 200 TSI e Polo Highline 200 TSI. O modelo tem garantia total de três anos, sem limite de quilometragem.

Design – um carro único, especialmente para o Brasil

O Novo Polo é um modelo global que chega ao mercado nacional com design dianteiro exclusivo, inspirado em pesquisas com clientes brasileiros e com foco na regionalização dos produtos Volkswagen.
2
Suas proporções são dinâmicas, com silhueta bem mais alongada, porque a distância entre-eixos, comprimento externo e largura cresceram, enquanto a altura continuou praticamente a mesma. A equipe de design aproveitou o realinhamento dessas três dimensões para criar um Polo esportivo e totalmente superior.

O resultado é um carro compacto com design muito expressivo. São 4.057 mm de comprimento, com 2.565 mm de entre-eixos, 1.751 mm de largura e 1.468 mm de altura. Com a maior distância entre-eixos foi possível o deslocamento das rodas mais para as extremidades e, consequentemente, encurtar os balanços, o que dá ao carro uma imagem muito mais esportiva. São 804 mm no balanço dianteiro e 688 mm no balanço traseiro.

Em relação ao modelo anteriormente fabricado e vendido no Brasil, o Novo Polo ganhou em comprimento (167 mm), entre-eixos (100 mm) e largura (100 mm), ficando 21 mm mais baixo. As bitolas estão maiores, agora de 1.524 mm na dianteira e 1.501 mm na traseira. O coeficiente de forma (Cw) é 0,333, tornando o Novo Polo uma referência em seu segmento.

A linha do teto está mais longa e mais elegante. Na traseira, ela se une a um defletor no teto. Uma linha fina na lateral da carroceria corre paralela à linha do teto. Ela rebaixa visualmente o centro de gravidade do Novo Polo.
8
Os detalhes fundamentais do modelo incluem sua longa linha de janelas laterais – o Novo Polo é o único Volkswagen que tem uma linha de janelas que termina em ascensão tanto à frente como atrás. A coluna “C”, em particular, que agora alcança mais à frente, torna o estilo do carro mais dinâmico nessa área.

Feito para o Brasil, inspirado em pessoas

A dianteira do Novo Polo brasileiro é única e foi desenvolvida a partir do resultado de clínicas de opinião com clientes Volkswagen. O resultado foi um estilo próprio, com fortes linhas de caráter.

6

O grande destaque é o vinco que margeia a entrada de ar e corta o espaço entre o conjunto ótico principal e os faróis de neblina. Bem marcada, essa linha de caráter teve como referência o estilo do Volkswagen Arteon e dá ao Novo Polo nacional uma identidade visual diferenciada.

As grandes superfícies dos faróis de neblina e indicadores de direção chamam a atenção na lateral do carro. Elas terminam em ângulos com contornos tridimensionais. Entre elas ficam duas entradas de ar: uma em forma de “V” no meio e uma segunda entrada estreita que se estende por toda a largura.

Aqui, mais uma diferença do modelo brasileiro: o Novo Polo produzido na fábrica Anchieta tem visualmente uma “boca” maior do que a do modelo europeu. O contorno da grade inferior do para-choque é maior, alinhando o visual dianteiro do modelo nacional às expectativas dos clientes.

Os faróis e a grade do radiador formam a “cara” do Novo Polo, que se estende por toda a largura do veículo. O para-choque foi desenhado para realçar a largura do veículo e o capô, com contornos bem pronunciados, é maior do que antes.

Linhas laterais inéditas

Uma linha dupla em forma de flecha é a marca registrada no design do Novo Polo. A superfície dessa linha é levemente alargada e termina com um corte afilado para baixo. A linha dupla mais acima começa na coluna “C” e se projeta visualmente para os para-lamas dianteiros.

7

A segunda, mais abaixo, se desenvolve do grafismo 3D das lanternas traseiras e também se estende para a frente nos para-lamas dianteiros, onde sobe ligeiramente, encontrando a linha superior. Essa linha de caráter define o perfil lateral do carro, formando uma forte seção de “ombros” e dando ao Novo Polo uma atitude rebaixada e esportiva.

Vincos marcantes no capô – Eles saem das colunas “A” e correm em forma de “V” para o lado interno dos faróis e da grade do radiador. Adicionalmente a essas linhas, outros dois elementos de estilo correm pelo meio do capô e terminam na grade do radiador.

A barra transversal superior da grade é pintada na cor da carroceria e se une às linhas dos faróis. Isso dá ao capô uma aparência visual mais baixa. Ao mesmo tempo, reforça a maior largura do Novo Polo.

Os faróis de perfil baixo dão ao carro uma aparência mais concentrada, voltada para a frente. A segunda barra da grade do radiador é cromada e começa nas laterais do logotipo Volkswagen, unindo as linhas cromadas dos faróis. A nova assinatura das luzes de condução diurna em LED – ao lado dos faróis de neblina – também é inconfundível.

Traseira com estilo limpo e equilibrado

As novas lanternas traseiras trapezoidais têm assinatura luminosa diferenciada. O conjunto ótico forma um “L” invertido, criando uma identidade visual noturna personalizada para o Novo Polo.

17

Uma linha horizontal sob as lanternas na tampa traseira, que se desloca para o para-choque, reforça a largura do Novo Polo desta perspectiva. O difusor, integrado ao para-choque, traz elementos que evidenciam a esportividade.

4

Interior revolucionário: bem-vindo ao mundo digital

Um novo design de painel e interior para os modelos compactos da Volkswagen está surgindo com o Novo Polo. O foco do desenvolvimento da cabine foi no contínuo crescimento da digitalização dos mostradores e controles, assim como da conectividade, o que exigiu soluções inéditas. Outra premissa do projeto: dar ao interior do Novo Polo personalidade única.

9

Os designers fugiram completamente do visual orientado verticalmente do painel das outras gerações do Polo e desenvolvem uma ousada arquitetura horizontal. Como sempre acontece no design interno, essa arquitetura é definida inicialmente pelos módulos usados no painel. A interação entre o painel Active Info Display e os sistemas de infotainment tornou necessárias novas interpretações.

Infotainment de 8 polegadas

A nova arquitetura do painel começa com o objetivo de posicionar o sistema de infotainment muito mais acima do que antes, para poder ficar na linha direta de visão do motorista. Como o display tinha que se unir visualmente aos instrumentos para criar uma “ilha”, também ficou claro que as saídas de ar centrais tinham que ir para baixo. Tudo isso resultou em uma arquitetura para o painel contemporânea, introduzindo uma nova era de digitalização e conectividade na categoria.

14

Um eixo visual e de controle elevado – Todos os módulos principais – exceto os da unidade do ar-condicionado – foram integrados no painel superior. Localizado no meio da “ilha” preta brilhante fica a tela do sistema de infotainment. O único botão adicional nessa área é o do interruptor do pisca-alerta. À esquerda, a “ilha” em preto brilhante dos controles chega ao nível dos instrumentos. Isso cria uma paisagem coerente para o cockpit digital, especialmente em conjunto com o Active Info Display.

No nível abaixo estão os controles do ar-condicionado. O painel é levemente inclinado para o motorista no centro. Isso também acontece com o console central, com a empunhadura do câmbio e os botões das várias funções de condução do carro.

12

Três níveis de acabamento

O Novo Polo tem acabamento requintado, elaborado conforme resultados de pesquisas com seus potenciais clientes. Para a versão Highline foi desenvolvido um interior sofisticado, em tom mais escuro. A cor preta predomina no interior do modelo. Há inserção de cinza tungstênio no painel, com alto brilho – a seção central, emoldurando o sistema de infotainment e o quadro de instrumentos, é em “preto piano” (brilhante).

Os bancos da versão Highline possuem revestimento de tecido agradável ao toque, com embossagem de formato triangular, que transmite classe ao interior do hatch.

O cliente da versão Comfortline busca percepção de valor, que é obtida por meio do contraste de cores. Por isso, foi desenvolvida uma combinação de cinza Paladium com maior inserção de preto Titan na parte inferior do painel e pelo interior do Novo Polo A seção central do painel possui inserto em preto brilhante.

Os bancos da versão Comfortline também têm tecido com embossagem, em padronagem que forma contraste e realça o aspecto de conforto da versão.

As versões 1.0 e 1.6 MSI do Novo Polo trazem interior claro, na cor cinza Paladium, que realça a amplitude da cabine – o espaço a bordo é uma das principais qualidades do modelo. Os bancos contam com revestimento com desenho estruturado, que transmitem robustez.

Dirigibilidade é um dos destaques do Novo Polo

O motorista se senta ao volante do Novo Polo e, em qualquer versão do modelo, encontra a posição ideal de dirigir – o assento do motorista tem ajuste de altura gradual de série em todas as versões do modelo e o campo de regulagem longitudinal é o maior do segmento (288 mm). Há oferta de regulagem de altura e distância do volante para o modelo a partir da versão Comfortline.
11
Todas as versões do Novo Polo são equipadas com sistema de direção com assistência elétrica. Além do excelente conforto e precisão, uma das principais vantagens da assistência elétrica em relação aos sistemas de assistência hidráulica é só demandar energia quando necessário. Isso representa uma redução no consumo de combustível de até 3% quando comparado com um sistema de direção com assistência hidráulica (convencional).

O controle eletrônico da direção possui vários mapeamentos, permitindo a carga adequada para cada situação (como manobras de estacionamento, média e alta velocidades) e combinando mais conforto e excelente estabilidade direcional. O sistema do Novo Polo possui retorno ativo do volante à posição central.

O sistema de assistência elétrica não utiliza fluido em seu funcionamento, o que é outra vantagem em relação à assistência hidráulica. Além de ser melhor para o meio ambiente, o usuário tem um item a menos com que se preocupar nas manutenções.

O acerto das suspensões do Novo Polo também colabora para a excelente dirigibilidade. O modelo tem configuração dianteira independente tipo McPherson e interdependente na traseira, com eixo de torção. As molas e amortecedores possuem cargas definidas de acordo com as condições brasileiras, garantindo mais conforto.

Para o Brasil, a suspensão do Novo Polo foi elevada em 20 mm em relação à versão Europeia, ganhando barra estabilizadora dianteira de 20 mm de diâmetro (versão com motor TSI). O maior vão livre em relação ao solo garante maior robustez em rodagem.

19

O Novo Polo é calçado com pneus “verdes”, de baixa resistência ao rolamento, que colaboram para a redução no consumo de combustível – sem deixar de lado a alta performance dinâmica, em dirigibilidade e frenagens. São três medidas disponíveis: 185/65 R15, 195/55 R16 e 205/50 R17. Ponto importante para a segurança: todas as versões do Novo Polo possuem rodas com cinco parafusos de fixação.

Estrutura de aços especiais – menor peso, maior segurança

Entre os vários fatores que influenciam no consumo de combustível de um carro, o peso responde por aproximadamente 25% – ou seja, ¼ do total. Qualquer redução no peso do automóvel, portanto, significa diminuição também no gasto de combustível.

Com a Estratégia Modular MQB, a Volkswagen consegue reduzir o peso total do veículo ao mesmo tempo em que constrói o Novo Polo de forma a fazê-lo um dos modelos mais seguros de seu segmento. Mais do que isso: a MQB garante elevado conforto de rodagem e grande desempenho dinâmico.
16
O Novo Polo é maior, mais seguro e equipado que o Polo fabricado e vendido anteriormente no Brasil. Apesar de todos os ganhos, é 44 kg mais leve que seu antecessor (comparativo entre versões 1.6). Isso é obtido por meio da combinação de fatores, como a aplicação de novos meios de construção, uso de materiais de baixo peso e downsizing de motores (que também têm seu peso reduzido graças à aplicação de alumínio).

A combinação de baixo peso e segurança elevada só é possível com a adoção de tecnologias inovadoras de fabricação. Mais de 50% da estrutura da carroceria do Novo Polo é formada por aços especiais, de alta e ultra-alta resistência.

A estrutura do assoalho, na Estratégia Modular MQB, possui grande aplicação de aço conformado a quente, extremamente forte – cerca de quatro vezes mais forte que uma chapa de aço convencional – colabora para reduzir o peso do veículo, ao mesmo tempo em que melhora o desempenho do veículo em testes de colisão, aumentando a segurança na cabine. O aço conformado a quente está em 18,5% da estrutura do Novo Polo.

A coluna de direção deformável contribui adicionalmente para a segurança, reduzindo ainda mais o risco de ferimentos para o motorista.

Novo Polo tem o menor índice de reparabilidade do Brasil

A Volkswagen é a marca com os melhores índices de reparabilidade do País, de acordo com o ranking Car Group 2017, do CESVI Brasil (Centro de Experimentação e Segurança Viária). E o Novo Polo chega para reforçar a estratégia de baixo custo de manutenção – o modelo obteve o melhor índice geral de reparabilidade entre todos os veículos participantes, com classificação 10, a mesma do up! e do cross up!.

Quanto menor a pontuação (em uma escala que vai de 10 a 60), menor será o tempo e o custo de reparo do veículo. O Novo Polo mantém, dessa forma, o melhor resultado não apenas dentro da categoria, mas também entre todos os veículos de diferentes segmentos avaliados pelo CESVI Brasil (base janeiro de 2017).

Freios a disco nas quatro rodas

O Novo Polo tem freios a disco nas quatro rodas como item de série nas versões TSI. Os discos têm 276 mm de diâmetro nas rodas dianteiras e 230 mm de diâmetro nas rodas traseiras.

Freios a disco colaboram para melhor performance e proporcionam maior resistência ao chamado “fading”, a perda de eficiência por aquecimento (numa descida de serra, por exemplo).

Todas as versões do Novo Polo são equipadas com M-ABS, que inclui o sistema de freios antitravamento ABS (um dos mais modernos disponíveis) e outros recursos de segurança, como o EBD (distribuição eletrônica das forças de frenagem), que distribui eletronicamente as forças de frenagem entre os eixos traseiro e dianteiro, garantindo a estabilidade e a segurança.

Também está incluído no M-ABS o TC (Controle de Tração), que tem a função de reduzir o escorregamento das rodas durante a aceleração ou quando o veículo começa a destracionar, em curvas acentuadas, controlando eletronicamente o torque do motor.

Faz parte do “pacote” M-ABS o ESS (Emergency Stop Signal ou Sinal de Frenagem de Emergência), que funciona como um alerta para evitar colisões traseiras. Caso o motorista pressione o pedal de freio de forma acentuada, mantendo uma frenagem mais consistente, o sistema aciona as luzes de frenagem de forma intermitente na frequência de 3Hz.

Após essa frenagem, com o veículo estático, as luzes de freio param de piscar e o ESS aciona as luzes de pisca-alerta na frequência de 1,25Hz, indicando que o veículo está parado.

Também está incluído o MSR (Motorschleppmomentregelung ou Controle do Efeito Freio Motor), sistema que evita o escorregamento das rodas em pisos de baixo atrito devido ao efeito do freio-motor. Esse recurso atua quando o motorista libera rapidamente o pedal do acelerador e nas reduções de marcha, aumentando o torque através do controle do acelerador eletrônico.

Controle Eletrônico de Estabilidade

Nas versões TSI, o Novo Polo é equipado de série com ESC – Controle Eletrônico de Estabilidade. Esse sistema reconhece um estágio inicial de que uma situação de rodagem crítica essa para acontecer. Compara os comandos do motorista com as reações do veículo a esse comando. Se necessário, o sistema reduz o torque do motor e freia uma ou várias rodas até atingir a condição de estabilidade.

Opcional para as demais versões do Novo Polo, o ESC engloba vários outros recursos eletrônicos de assistência:

HHC (Hill Hold Control) ou controle de assistência de partida em rampa – Em aclives acima de 5%, o sistema mantém o veículo freado por até 2 segundos, após o motorista aliviar o pedal do freio. Os freios são liberados progressivamente durante a aceleração, permitindo a partida do veículo com mais conforto e tranquilidade em rampas.

HBA (Hydraulic Brake Assist system) – reconhece a frenagem de emergência por meio da velocidade de acionamento e da pressão aplicada no pedal. O BAS aumenta ativamente a pressão de freio, que é então modulada pela intervenção do ABS. Quando o motorista reduz a pressão no pedal de freio ou ocorrer redução da velocidade do veículo abaixo de um limite mínimo, ocorre o fim da assistência de frenagem.

EDS (Elektronische Differenzialsperre ou Bloqueio eletrônico do diferencial) – Em trilhas ou em situação de baixa tração em uma das rodas motrizes, o bloqueio eletrônico do diferencial aciona o freio da roda com menor tração, transferindo o torque para a roda com maior tração, proporcionando assim melhor eficiência à saída do veículo.

Esse sistema de “tração inteligente” funciona de forma automática, sem necessidade de o motorista acionar um botão no painel. Além disso, o sistema atua em curvas e em velocidade de até 80 km/h.

XDS+ (bloqueio eletrônico do diferencial), uma função integrada ao controle eletrônico de estabilidade (ESC) para melhorar o comportamento dinâmico do carro. O XDS+ aumenta a agilidade e diminui a necessidade de movimentação do volante por meio de intervenções seletivas nos freios das rodas internas às curvas nos dois eixos e permitindo uma transferência do torque disponível do motor para as rodas externas.

Além disso, o XDS+ funciona com quaisquer condições de aderência do piso. Isso resulta em uma dirigibilidade mais precisa, com mais tração e agilidade nas curvas.

BSW (Bremsscheibewischer – Limpeza Automática dos Discos de Freio) – inovador sistema que identifica situações de discos de freio molhados, em condições de chuva. O sistema de freios trabalha para aproximar as pastilhas dos discos de freio dianteiros, em frações de segundo e de forma imperceptível para o motorista, com o objetivo de secar os componentes e garantir o menor espaço de frenagem possível.

O BSW atua acima de 70 km/h e com o limpador de para-brisa acionado. Essa tecnologia, até então apenas presente em carros de luxo, garante ao Novo Polo muito mais segurança e precisão nas frenagens.

O ESC inclui o RKA+ (Monitoramento da pressão dos pneus), sistema que verifica a pressão dos pneus e colabora para maior segurança. O recurso funciona por meio dos sensores que monitoram o modo de vibração e frequência dos pneus, detectando se houve perda de pressão de enchimento em um ou mais pneus.

Manter a pressão correta colabora não só para mais conforto e segurança – também ajuda os pneus a durarem mais e reduz o consumo de combustível, gerando menor emissão de CO2.

Outro recurso é o GMA (Giermomentaufbauverzögerung ou Controle do Momento de Giro), que diminui a possibilidade de giro do veículo em piso com diferentes níveis de atrito. O sistema também proporciona diferentes forças de frenagem no momento da desaceleração até que a rotação das rodas seja equalizada.

Segurança Ativa – assistência para prevenir acidentes

Sistema de Frenagem Automática Pós-Colisão – Entre os recursos de Segurança Ativa proporcionados pela Estratégia Modular MQB está o Sistema de Frenagem Automática Pós-Colisão, um item exclusivo no segmento, que aciona automaticamente os freios do veículo quando ele se envolve em uma batida, para reduzir a energia cinética residual. O acionamento do sistema de frenagem pós-colisão se baseia na detecção da colisão inicial pelos sensores dos airbags.

Também está entre os recursos de segurança o detector de fadiga, que analisa a forma como o motorista dirige e compara com os 15 primeiros minutos de direção. Caso detecte um desvio no comportamento ao volante, o equipamento emite um alerta, sugerindo uma parada para descansar e tomar um café.

Quatro airbags de série em todas as versões

O Novo Polo é equipado de série, em todas as versões, com quatro airbags – dois dianteiros e dois laterais. De grandes dimensões, as bolsas laterais protegem para cabeça e tórax e restringem o movimento do corpo durante um impacto, elevando significativamente a segurança dos ocupantes.

Airbags fazem parte do pacote de Segurança Passiva que foi adotado para o Novo Polo. Combinados aos cintos de segurança, têm o objetivo de reduzir lesões de cabeça e peito nos ocupantes, em caso de um acidente. Quando os sensores de colisão detectam um impactam que excede o valor estabelecido para deflagrar as bolsas, a unidade de controle dos airbags então dispara o gerador de gás. Esse item infla as bolsas em de 35 a 45 milissegundos.

As bolsas, infladas, amparam cabeça e tórax, distribuindo e absorvendo as forças por toda sua área da melhor forma possível. Apenas 120 milissegundos mais tarde, o gás que inflou as bolsas é expelido e o airbag desinfla.

A proteção adequada é atingida quando os ocupantes estão com os bancos na posição correta usando o cinto de segurança – os tensionadores dos cintos de segurança, equipamento também de série em todos os modelos Volkswagen com airbags, trabalham em conjunto.

Sistema ISOFIX®, top-tether e alerta para cinto de segurança desatado

O Novo Polo é equipado de série com sistemas ISOFIX® e top-tether para fixação de dispositivos de retenção infantis (cadeirinhas).

Além disso, o indicador de status do cinto de segurança no visor multifunções informa se o condutor e o passageiro do banco dianteiro estão com os cintos de segurança afivelados. Há também um lembrete sonoro de afivelar os cintos de segurança para os assentos dianteiros. No banco traseiro os cintos são retráteis e há três apoios de cabeça para os ocupantes.

Motor TSI de 128 cv e 200 Nm – o maior torque da categoria

As versões Comfortline e Highline do Novo Polo estão disponíveis exclusivamente com o motor 200 TSI, que é combinado à transmissão automática de 6 marchas. Com três cilindros e 999 cm³ de cilindrada, o motor 200 TSI é da família EA211 – que também se caracteriza pela modularidade.
Total Flex, esse motor é capaz de rodar com gasolina, etanol ou a mistura dos dois combustíveis em qualquer proporção. A potência máxima é de 128 cv (94 kW) com etanol e 115 cv (85 kW) com gasolina a 5.500 rpm, com torque máximo de 200 Nm (20,4 kgfm), com gasolina ou etanol, de 2.000 a 3.500 rpm.

Equipado com esse motor, o Novo Polo acelera de 0 a 100 km/h em 9,6 segundos e atinge velocidade máxima de 192 km/h (dados com etanol).

‘200 TSI’ – Entenda os benefícios do alto torque

O Novo Polo inaugura uma nova estratégia da Volkswagen – a sigla ‘200 TSI’ (referente a 200 Nm de torque, gerados pelo motor TSI, com tecnologia de turbocompressor e injeção direta de combustível). Essa nova nomenclatura é aplicada na tampa traseira do Novo Polo com motor TSI, reforçando o maior torque do segmento de compactos premium, e em baixas rotações.

17

O torque é o grande responsável pela sensação de performance, deslocamento, quando o corpo “cola” no banco nas retomadas de velocidade. Isso garante esportividade, prazer ao dirigir e segurança para realizar ultrapassagens seguras e superar subidas íngremes com facilidade. É aquela sensação de que o carro tem força!

O torque pode ser medido em Newton metro (Nm) ou quilogramas força metro (kgfm). Ambas as unidades equivalem à medida da força (1 N) na extremidade de uma alavanca com um metro de comprimento. No caso do motor TSI do Novo Polo, o torque equivale a 200 Nm ou 20,4 kgfm.

O motor TSI fornece o torque máximo de 200 Nm a partir de 2.000 rpm. Isto garante melhor aceleração com menos trocas de marchas e ajuda a economizar combustível.

Motor 1.6 MSI – eficiência e desempenho

O motor 1.6 MSI que compõe a oferta do Novo Polo (sempre combinada ao câmbio manual de 5 marchas) é também da família EA211, com quatro cilindros e 16 válvulas (4 válvulas por cilindro). Total Flex, tem 1.598 cm³ de cilindrada e possui bloco e cabeçote feitos de alumínio, o que colabora para reduzir o peso do conjunto.

Com quatro válvulas por cilindro, sendo duas para admissão e duas para escape, o motor conta com duplo comando de válvulas integrado à tampa, com comando de admissão variável. O cabeçote do novo motor 1.6l MSI possui comando de admissão variável e coletor de escape integrado, formando uma peça única, com refrigeração líquida.

O motor 1.6l MSI tem duplo circuito de arrefecimento, que permite temperaturas diferentes para o bloco e para o cabeçote – o sistema utiliza duas válvulas termostáticas. O coletor de escape forma uma peça única com o cabeçote. O sistema de partida a frio que dispensa a utilização do tanque auxiliar para gasolina é outro destaque nessa motorização.

A potência máxima é de 117 cv (86 kW) com etanol e 110 cv (81 kW) com gasolina a 5.750 rpm, com torque máximo de 162 Nm (16,5 kgfm) com etanol e 155 Nm (15,8 kgfm) com gasolina, ambos a 4.000 rpm.

Com esse motor, o Novo Polo acelera de 0 a 100 km/h em 9,6 segundos e atinge 193 km/h de velocidade máxima (etanol).

Motor 1.0 MPI – eficiência premiada

O terceiro motor da família EA211 oferecido para o Novo Polo é o conhecido e premiado 1.0 MPI de três cilindros. Também combinado ao câmbio manual de 5 marchas, tem 999 cm³ de cilindrada, é Total Flex e possui bloco e cabeçote feitos de alumínio, o que colabora para reduzir o peso do conjunto. Comparado a um motor de mesma cilindrada, mas com quatro cilindros, o novo EA211 é 24 kg mais leve.

Com quatro válvulas por cilindro, sendo duas para admissão e duas para escape, o cabeçote tem comando de admissão variável – a variação é contínua, o que reduz consumo de combustível e emissões e melhora sensivelmente a resposta do motor em baixos regimes de rotação. A taxa de compressão é de 11,5:1.

O EA211 1.0l foi o primeiro motor do País nessa faixa de cilindrada a receber sistema de partida a frio que dispensa a utilização do tanque auxiliar para gasolina. A partida do motor é assistida, o que significa que não é necessário manter a chave acionada para que ela se processe – basta um leve toque na chave para a ECU comandar todo o processo de partida.

A potência máxima é de 84 cv (62 kW) com etanol a 6.350 rpm e de 75 cv (55 kW) a 6.250 rpm com gasolina. O torque máximo é de 102 Nm (10,4 kgfm) com etanol e 95 Nm (9,7 kgfm) com gasolina, ambos a 3.000 rpm.

Com esse motor, o Novo Polo acelera de 0 a 100 km/h em 13 segundos e atinge 170 km/h de velocidade máxima (etanol).

Nova transmissão de seis marchas – Conforto, desempenho e baixo consumo de combustível

Transmissão AQ250-6F do Novo Polo

A nova transmissão automática de seis marchas AQ250-6F Tiptronic que equipa as versões TSI do Novo Polo é projetada para carros com motores transversais e possui engrenagens planetárias, com acoplamento por conversor de torque.

Caracterizado pela suavidade nas arrancadas e trocas rápidas de velocidades, o câmbio AQ250-6F conta com bloqueio do conversor de torque em diversas condições de uso, o que evita o deslizamento interno do componente, reduzindo o consumo de combustível.

A transmissão oferece a opção de trocas manuais sequenciais Tiptronic, operada por meio da alavanca de câmbio ou pelas aletas (“shift paddles”) no volante. O motorista também conta com o modo de acionamento esportivo (posição “S”), que altera os momentos das trocas de marchas para rotações mais elevadas, proporcionando aceleração mais rápida, para um comportamento mais dinâmico do veículo.

Entre seus pontos positivos, estão suas dimensões compactas, o baixo peso e o perfeito escalonamento de marchas.

Transmissão MQ 200 – Precisão e robustez

Nas versões 1.0 e 1.6 MSI o Novo Polo é equipado com a transmissão MQ 200, manual de cinco marchas – uma das melhores produzidas pela Volkswagen e referência no mercado. Compacta e leve, oferece excelente precisão e suavidade nos comandos.

Versões e equipamentos – Novo Polo é completo de série

O Novo Polo sai de fábrica com extensa lista de equipamentos de série – os itens atendem as expectativas dos clientes, conforme resultados de clínicas. Todas as versões trazem direção com assistência elétrica, ar-condicionado, vidros elétricos nas quatro portas (os dianteiros possuem função “um-toque” para fechamento e abertura), travas elétricas, faróis de dupla parábola e chave tipo “canivete” com controle remoto.

Também estão incluídos de série computador de bordo, para-sóis iluminados para motorista e passageiro, tomada de 12V no console central, suporte para celular no painel com entrada USB para carregamento, regulagem de altura para o banco do motorista, entre outros.

Para as versões 1.0 e 1.6 MSI estão disponíveis dois pacotes de opcionais: o primeiro, “Connect”, inclui sistema de infotainment Composition Touch, I-System, volante multifuncional, Controle Eletrônico de Estabilidade (ESC) e roda de liga leve de 15” “Viper” com pneus 185/65 R15. O segundo pacote, “Safety”, traz o Controle Eletrônico de Estabilidade (ESC).

O Novo Polo Comfortline vem equipado com banco traseiro bipartido, coluna de direção ajustável em altura e distância, Controle Eletrônico de Estabilidade (ESC), faróis de neblina com “cornering light”, sistema de infotainment Composition Touch com tela de 6,5” sensível ao toque, rodas de liga leve de 15” “Viper” com pneus 185/65 R15, sensores de estacionamento traseiros, ajuste elétrico dos retrovisores externos, descanso de braço dianteiro com porta-objetos, lanternas traseiras escurecidas e volante multifuncional, entre outros recursos.

Há dois pacotes de opcionais: o primeiro, “Tech I”, inclui sistema “Kessy” para abertura e fechamento das portas sem uso da chave e partida do motor por botão, controlador automático de velocidade de cruzeiro, sensores de estacionamento dianteiros, retrovisor interno eletrocrômico, volante multifuncional com “shift paddles”, sensores de chuva e crepuscular e farol com ajuste automático de intensidade e função coming/leaving home e rodas de liga leve de 16” “Avalanche” com pneus 195/55 R16.

O segundo pacote, “Tech II”, inclui aos itens do anterior o sistema “RKA” (indicador de pressão dos pneus), ar-condicionado digital Climatronic, sistema “s.a.v.e” de divisão do porta-malas (e rede porta-objetos), porta-luvas refrigerado, câmera traseira, detector de fadiga, sistema de frenagem automática pós-colisão, volante multifuncional revestido de couro com “shift paddles” e detalhes em preto brilhante na cabine.

A versão Highline soma aos itens de série da opção Comfortline os recursos: sistema “Kessy” de abertura das portas sem uso da chave e partida do motor por botão no console central, controlador automático de velocidade de cruzeiro, ar-condicionado “Climatronic”, banco do passageiro dianteiro rebatível, descanso de braço dianteiro com porta-objetos e 2 portas USB para carregamento, porta-luvas refrigerado, faróis de neblina com função “cornering light” (luz de conversão estática), luz de condução diurna (DRL) em LED ao lado dos faróis de neblina, rodas de liga leve de 16” “Avalanche” com pneus 195/55 R16, sobretapetes e volante multifuncional revestido de couro com “shift paddles” e detalhes em preto brilhante na cabine.

Como opcionais, o Novo Polo Highline oferece três pacotes. O primeiro traz revestimento dos bancos em couro sintético native. O segundo, “Tech High”, inclui sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, sistema “RKA” de indicador de pressão dos pneus, sistema “s.a.v.e” de divisão do porta-malas (e rede porta-objetos), antena “tubarão”, câmera traseira para auxílio no estacionamento, detector de fadiga, espelho retrovisor eletrocrômico, farol com ajuste automático de intensidade e função coming/leaving home, sistema de frenagem automática pós-colisão, sensores de chuva e crepuscular e sistema de infotainment “Discover Media”

O terceiro pacote, “Technology”, adiciona ao anterior o Active Info Display e rodas de liga leve de 17” “Razor”, com pneus 205/50 R17.

São sete as opções de cores para o Novo Polo: Preto Ninja, Branco Cristal e Vermelho Tornado (sólidas) e Cinza Platinum, Azul Night, Prata Sirius e Prata Tungstênio (metálicas).

GALERIA DE FOTOS:

Porsche Panamera Sport Turismo passa a ser um híbrido plug-in e será vendido no Brasil no começo de 2018

Panamera Turbo S E-Hybrid Sport Turismo

A Porsche está expandindo sua linha híbrida com a inclusão de um potente híbrido plug-in à linha de modelos Panamera Sport Turismo. O novo modelo topo de linha Panamera Turbo S E-Hybrid Sport Turismo vai combinar um motor V8 de quatro litros com um motor elétrico, resultando numa potência de sistema de 680 cv (500 kW).

Apenas um pouco acima da marcha lenta, o veículo já oferece 850 Nm de torque. Isto faz com que ele acelere de 0 a 100 km/h em 3,4 segundos e alcance uma velocidade máxima de 310km/h.

O Sport Turismo mais potente tem autonomia de até 49 quilômetros utilizando apenas energia elétrica e, consequentemente, produção zero de emissões.

Não é apenas o equilíbrio entre o desempenho e a eficiência que torna o Panamera Turbo S E-Hybrid Sport Turismo único em seu segmento: seu conceito de espaço interno, incluindo uma grande tampa de porta-malas, soleira de carga baixa, maior volume do compartimento de bagagem e uma configuração de assentos 4+1 mostram que o carro de topo dessa linha de modelos oferece um alto padrão de praticidade para o uso diário.

A Porsche combina um desenho único e excelente praticidade para o dia-a-dia com máxima performance e eficiência.

Zero a 100 km/h em 3,4 segundos e consumo de combustível de 3,0 litros/100 km

Assim como o modelo de topo do Panamera (sedã), a Porsche agora também está demonstrando o impressionante potencial de desempenho da tecnologia híbrida com o Sport Turismo.

A estratégia de propulsão usada no modelo de produção Panamera Turbo S E-Hybrid Sport Turismo com tração nas quatro rodas foi tirada do superesportivo Porsche 918 Spyder. Já a 1.400 rpm, o V8 biturbo 550 cv (404 kW) e o motor elétrico 136 cv (100 kW) disponibilizam o torque máximo do sistema, que é de 850 Nm.

O desacoplador integrado ao módulo híbrido é acionado eletromecanicamente através de um Atuador Elétrico de Embreagem. Isto resulta em tempos de resposta mais curtos e em alto nível de conforto.

O rápido câmbio Porsche Doppelkupplung (PDK) de dupla embreagem com oito marchas é usado para transmitir a força para o sistema adaptativo de tração integral de série (Porsche Traction Management – PTM).

A propulsão E-performance permite que o veículo vá de zero a 100 km/h em 3,4 segundos e somente são precisos mais 8,5 segundos para alcançar a marca de 200 km/h. A velocidade máxima é 310 km/h.

Apesar desse nível de desempenho, o modelo hibrido plug-in também é extremamente eficiente. O Turbo S E-Hybrid Sport Turismo tem autonomia de até 49 quilômetros e velocidade máxima de 140 km/h quando é utilizado apenas com energia elétrica, sem absolutamente nenhuma emissão local.

A bateria de íons de lítio tem conteúdo energético de 14,1 kWh e pode ser carregada entre 2,4 e 6 horas, dependendo do carregador e da conexão à rede elétrica.

Design único, defletor de teto adaptativo, configuração de assentos 4+1

O Turbo S E-Hybrid Sport Turismo oferece todas as inovações da segunda geração do Panamera.

Elas incluem o Porsche Advanced Cockpit digitalizado, sistemas de assistência de vanguarda como o Porsche InnoDrive incluindo controle de velocidade de cruzeiro adaptativo e eixo traseiro esterçante optativo.

Outra entre essas inovações é o defletor de teto, que é único no segmento, cuja inclinação é posicionada em um de três ângulos diferentes dependendo da situação de condução e das regulagens do veículo selecionadas.

Panamera Turbo S E-Hybrid Sport Turismo

 

Ele também gera uma carga aerodinâmica de até 50 quilos sobre o eixo traseiro. Até a velocidade de 170 km/h, o elemento aerodinâmico – um componente do sistema central do Porsche Active Aerodynamics (PAA) – se mantém retraído num ângulo de sete graus negativos que acompanha a inclinação da linha do teto, que desce no sentido da traseira. Acima de 170 km/h, o defletor de teto se movimenta automaticamente para sua posição de performance, com um ângulo de um grau positivo, aumentando assim a estabilidade de condução e a dinâmica lateral. Quando são selecionados os modos Sport e Sport Plus, o defletor de teto assume automaticamente a posição de performance em velocidades acima de 90 km/h.

O PAA também proporciona assistência ativa adaptando o ângulo de inclinação do defletor de teto a até 26 graus positivos quando o teto solar panorâmico é aberto em velocidades acima de 90 km/h, para compensar a turbulência que é criada.

Conceitualmente, o modelo topo de linha proporciona todas as vantagens da nova gama Sport Turismo, resultantes do design de ponta.

A linha de teto do Sport Turismo, que é mais elevada em comparação com o sedã esportivo, proporciona fácil entrada e saída para os passageiros de trás e garante maior espaço para a cabeça. A praticidade do compartimento de bagagem é beneficiada ainda mais pela ampla tampa do bagageiro, que tem operação elétrica de série e borda inferior com apenas 628 milímetros de altura.

O Panamera Turbo S E-Hybrid Sport Turismo é também equipado com três assentos traseiros. Os dois bancos de fora têm formato de assentos individuais – mantendo a coerência com a determinação de desempenho esportivo da linha de modelos, combinada ao máximo conforto para os passageiros – criando assim uma configuração 2+1 na parte traseira.

Dois bancos traseiros com ajustes elétricos podem ser pedidos como opção. Utilizando o bagageiro até a altura superior dos bancos traseiros, o Panamera Turbo S E-Hybrid Sport Turismo disponibiliza 425 litros de espaço de carga. Os encostos dos três assentos traseiros podem ser dobrados juntos ou individualmente (na proporção 40:20:40) e são destravados eletricamente de dentro do compartimento de bagagem. Nesse caso, o volume de carga aumenta para até 1.295 litros.

Amplo equipamento de série, incluindo freios de cerâmica

O Porsche Panamera Turbo S E-Hybrid Sport Turismo está disponível para encomendas a partir de agora, na Alemanha, com preços iniciando em EUR 188.592, com imposto de valor adicionado (VAT) incluído.

O equipamento de série é amplo: Ele vem equipado de série, por exemplo, com a estabilização elétrica de rolagem Porsche Dynamic Chassis Control (PDCC Sport) incluindo o travamento do diferencial traseiro Porsche Torque Vectoring Plus, o sistema de frenagem de alto desempenho Porsche Ceramic Composite Brake (PCCB), rodas de liga de 21 polegadas com design 911 turbo, Power Steering Plus (assistência de direção), o pacote Sport Chrono e ar-condicionado auxiliar.

Como todos os modelos Panamera Sport Turismo com mais de 440 cv (324 kW) de potência, o novo modelo topo de linha também tem suspensão adaptativa pneumática de três câmaras incluindo o Porsche Active Suspension Management (PASM – gerenciamento ativo da suspensão) para uma ampla cobertura que vai de um alto nível de comportamento dinâmico ao maior conforto de rodagem.

O Panamera Turbo S E-Hybrid Sport Turismo será oferecido no mercado brasileiro no 1º semestre de 2018. Preços e configurações ainda estão em definição

GALERIA DE FOTOS:

Renault Kwid já é o segundo mais vendido em Setembro

 

O Renault Kwid já é o segundo veículo mais vendido do Brasil até o dia 25 de Setembro, lançado a dois meses ele já deixou para trás o Hyundai HB20 e só está atras do Chevrolet Onix.

GARANTIA E MANUTENÇÃO

O Kwid oferece os mesmos três anos de toda a linha Renault. O modelo tem um plano de manutenção com menos de R$ 1 por dia durante três anos para a versão Life.

Revisões 10 mil 20 mil    30 mil 40 mil 50 mil 60 mil
KWID Life R$ 349 R$ 349 R$ 349 R$ 470 R$ 349 R$ 349
Kwid Zen/Intense R$ 388 R$ 388 R$ 388 R$ 509 R$ 388 R$ 388

O Kwid tem três versões de acabamento: Life, Zen e Intense, nas opções de cores Orange Ocre, Branco Marfim, Vermelho Fogo, Branco Neige, Prata Étoile e Preto Nacré.Versão Life – R$ 29.990

Principais itens de série: rodas 14”, dois airbags laterais, dois airbags frontais, dois Isofix, predisposição para rádio e indicadores de troca de marcha e de condução.

Versão Zen + rádio – R$ 35.990

Principais itens de série: direção elétrica, ar-condicionado, travas e vidros dianteiros elétricos, rádio com Bluetooth e entradas USB e AUX

Versão Intense + Pack Connect – R$ 39.990

Principais itens de série: retrovisores elétricos, faróis de neblina cromados, Media NAV 2.0 com câmera de ré, abertura elétrica do porta-malas, rodas Flexwheel e chave dobrável.  Além de diferentes detalhes de acabamento externo e interno.

Confira o 5 mais vendidos até o dia 25/09:

 

Screen Shot 2017-09-26 at 13.22.30.png

Fonte: Fenabrave

GALERIA DE FOTOS:

 

 

Novo VW Polo e Toyota Corolla feitos no Brasil ganharam nota máxima no Latin NCAP

result_faseVIII_set_es

VW POLO

O VW Polo, produzido no Brasil e recém-lançado, ganhou cinco estrelas tanto para a proteção do ocupante adulto como para a do ocupante infantil. O modelo foi avaliado no impacto frontal, no impacto lateral e no impacto lateral de poste. Os airbags de cabeça-tórax apresentaram um rendimento robusto em ambos os impactos laterais. O Controle Eletrônico de Estabilidade (ESC por suas siglas em inglês) cumpre com as condições do Latin NCAP. A respeito da segurança infantil, o Polo respeita a normativa i-size, oferecendo uma boa segurança em impactos para crianças, conta com ancoragens ISOFIX, interruptor para desligar o airbag do passageiro, quando um SRI é instalado aí olhado para trás, e cintos de três pontos em todas as posições, de forma padrão. Portanto, o Polo conseguiu as cinco estrelas para a proteção do ocupante infantil, proporcionando, também, proteção para pedestres, padrão. Isso fez que ganhasse o prêmio Latin NCAP Advanced Award ao oferecer essa característica de segurança tão importante.

VEJA VÍDEO DO VW POLO:

 

GALERIA DE FOTOS VW POLO:

TOYOTA COROLLA

O Toyota Corolla, recém-atualizado, com sete airbags e Controle Eletrônico de Estabilidade de forma padrão, conseguiu as cinco estrelas tanto para a proteção do ocupante adulto como para o ocupante infantil. O modelo, que tinha sido previamente avaliado em 2014 e obtido cinco estrelas para a proteção do ocupante adulto, foi reavaliado conforme o último protocolo do Latin NCAP e auditado em diferentes versões de diversas plantas. O bom desempenho no impacto frontal, no impacto lateral, no impacto lateral de poste e o Controle Eletrônico de Estabilidade, que cumpre com os requerimentos do Latin NCAP, permitiram ao Corolla ganhar as cinco estrelas para a proteção do ocupante adulto. A Toyota demonstrou, mais uma vez, que é possível colocar o dummy de três anos de idade olhando para trás, produzindo benefícios relevantes à proteção infantil no impacto frontal. Assim, alcançava as cinco estrelas para a proteção do ocupante infantil. O Latin NCAP também auditou a versão do Corolla fabricada nos Estados Unidos no impacto frontal, testada em impacto lateral em 2014, apresentando resultados satisfatórios e conquistando as cinco estrelas. A versão fabricada nos Estados Unidos abastece alguns mercados da região. O Corolla também recebeu o prêmio Latin NCAP Advanced Award no tocante à proteção dos pedestres. O resultado do Corolla é válido para todos os Corolla desde setembro de 2017.

VEJA VÍDEO DO TOYOTA COROLLA:

 

GALERIA DE FOTOS TOYOTA COROLLA:

 

Toyota anuncia investimento de R$ 1,6 bi para produzir o novo Yaris no Brasil

Toyota-Yaris-Thailand-30

A Toyota do Brasil realiza hoje, 25 de setembro, cerimônia em sua planta de Porto Feliz que marca o anúncio de dois grandes investimentos da empresa no País: R$ 600 milhões para a ampliação da unidade de motores de Porto Feliz, já anunciados no fim do ano passado, e R$ 1 bilhão para a fábrica de Sorocaba, onde atualmente são produzidas as versões hatchback e sedã do compacto Etios.

Os valores se referem à ampliação do complexo de Porto Feliz para a fabricação de propulsores para outros automóveis da marca produzidos no País a partir do segundo semestre de 2019, e à preparação da planta de Sorocaba para início da produção do mais novo carro da Toyota para o mercado brasileiro, o Yaris, com início de vendas no segundo semestre de 2018.

Por meio desses dois investimentos, a Toyota reforça seu compromisso de contribuir com a sociedade e com a economia do Brasil e da América Latina e Caribe, além de seguir com seu objetivo de crescer de forma sustentável na região, produzindo carros cada vez melhores.

Fábrica de motores de Porto Feliz

Inaugurada em maio de 2016, a planta de Porto Feliz produz os motores flex fuel e a gasolina, Dual VVTi, de 1.3L e 1.5L, que equipam o compacto Etios, comercializado no Brasil e em diversos países da América Latina, em um terreno de 872.500 m2. Gerando cerca de 320 empregos diretos e indiretos, com a ampliação e início de produção dos novos motores, cerca de 200 oportunidades de trabalho serão geradas no complexo.

A fábrica de Porto Feliz é a primeira planta de motores da Toyota na região da América Latina e Caribe e possui a mais avançada e inovadora tecnologia de processos de produção.

A planta de Porto Feliz, que já recebeu investimentos de R$ 580 milhões em sua primeira fase, passa a ter um aporte total de R$ 1,18 bilhão com a ampliação, que já começou. Considerada uma das plantas Toyota mais modernas do mundo, ela é uma das primeiras a deter todos os três processos industriais dentro de um único local – fundição, usinagem e montagem.

Neste curto período de existência, Porto Feliz já conta com um feito importante: em abril deste ano, menos de um ano de sua abertura, a planta bateu a marca de 100 mil unidades produzidas de motores 1.3L e 1.5L do Etios.

Yaris em Sorocaba

Durante a cerimônia também foi anunciada oficialmente a produção de um novo carro da Toyota do Brasil: o Yaris, com início de vendas previsto para o segundo semestre de 2018. Para isso, serão investidos R$ 1 bilhão para equipar a planta de Sorocaba, que passará a produzir o veículo junto com as versões hatchback e sedã do Etios. Além disso, 300 postos de trabalho diretos e indiretos serão gerados com a chegada do novo produto à planta.

A fábrica de Sorocaba, que celebrou cinco anos de existência em agosto deste ano e foi fruto de um investimento inicial de US$ 600 milhões, emprega atualmente 1.944 pessoas e é um marco nas operações da fabricante de veículos no Brasil, pois reúne atributos das plantas mais modernas da Toyota em todo o mundo.

Com sua capacidade produtiva expandida em janeiro de 2015 para 108 mil unidades anualmente, a fábrica de Sorocaba atende a crescente demanda interna pelo modelo Etios, além de exportar o produto para diversos países latino-americanos. Hoje, o veículo brasileiro é comercializado na Argentina, Paraguai, Uruguai, Peru, Costa Rica e Honduras.

 

GALERIA DE FOTOS:

Honda apresenta o sistema de energia inteligente Power Manager Concept

Honda to present Power Manager Concept smart energy system at Frankfurt

A Honda apresenta, durante o Salão do Automóvel de Frankfurt 2017, a novidade Power Manager Concept (Conceito Gerenciador de Energia), um sistema de transferência de energia totalmente integrado.

O sistema foi projetado para incorporar veículos elétricos a uma rede inteligente de fornecimento de energia elétrica. Ele possibilita a coleta e distribuição de eletricidade entre rede de fornecimento, residências, empresas e veículos elétricos para equilibrar, de maneira inteligente, a demanda e o armazenamento eficiente de energia. A Honda irá aplicar a tecnologia do Power Manager como parte de um projeto piloto de rede inteligente no oeste da França.

Equilíbrio do fornecimento, armazenamento e demanda da energia elétrica

O Power Manager trabalha agregando e distribuindo energia da rede, residências e empresas equipadas com painéis solares e veículos elétricos.

A eletricidade é recebida no sistema a partir da rede de fornecimento ou gerada pelos painéis solares e pode ser usada para alimentar ou aquecer estabelecimentos, bem como carregar os veículos elétricos. Enquanto o veículo estiver plugado, a energia pode ser armazenada e usada na residência ou vendida de volta à rede, gerando, potencialmente,  valor aos proprietários.

O sistema Power Manager pode ajudar a beneficiar a rede em momentos de baixo ou alto fornecimento, e também representar uma oportunidade de receita para proprietários de veículos elétricos.

 

Projeto-piloto de rede inteligente na França

A Honda Motor Europa irá fornecer unidades do Power Manager para o projeto SMILE (Ideias Inteligentes para Conectar Energias) num programa-piloto de rede inteligente.

O projeto irá usar painéis solares e unidades do Power Manager para criar uma rede inteligente de energia, onde a energia pode ser utilizada para carregar veículos elétricos, alimentar estabelecimentos ou mesmo devolver eletricidade à rede quando requerido.

O projeto SMILE, apoiado pelo governo francês, está interligando 17 projetos com o objetivo de criar uma rede inteligente de energia no oeste da França até 2020.

O desenvolvimento do Power Manager sublinha o compromisso da Honda e sua ambição no campo da eletrificação.

Power Manager (1)