BMW X1 é o SUV premium mais vendido do país em 2017

Screen Shot 2017-07-11 at 10.30.02

O BMW X1 fechou o ano de 2017 como o utilitário esportivo premium mais vendido do país, com um total de 4.137 unidades emplacadas, segundo dados da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores). Este resultado é 20,15% superior ao registrado no ano passado, quando 3.443 exemplares do SAV (Utilitário de Atividade Esportiva) foram vendidos no mercado nacional. A atual geração do modelo é produzida na fábrica do BMW Group em Araquari (SC) desde abril de 2016. Ainda de acordo com a Fenabrave, o segmento de SUVs cresceu 37% no ano passado, totalizando 414.547 veículos emplacados.

História: FORD DEL REY

 

DelRey-2

O Del Rey foi um dos modelos que ajudaram a firmar a tradição da Ford de fazer carros confiáveis, confortáveis e com ótimo acabamento, trazendo para o mercado brasileiro uma proposta que se destacou pelo padrão superior de requinte na categoria. Lançado em 1981, o sedã médio chegou com a difícil missão de substituir o imponente Galaxie Landau, bem maior, usando a plataforma do Corcel II. Uma história que vale a pena ser revisitada nesta seção de memória #TBT – “Throwback Thursday”.

O design do Del Rey foi marcado pela carroceria de linhas retas, com três volumes bem definidos e versões de duas e quatro portas. Ele era equipado com o robusto motor 1.6 do Corcel, de 69 cv, para oferecer economia de combustível, que passou a ser uma prioridade dos consumidores da época, e soube combinar essa característica com toques de inovação e requinte.

1515158166143

Entre outros equipamentos, trazia trava de segurança para crianças nas portas traseiras, vidros elétricos e cintos de segurança retráteis, considerados grandes novidades na época. Mas o item mais marcante do Del Rey era o console no teto, símbolo máximo de distinção, semelhante aos vistos em aviões, com luzes de leitura e relógio digital com iluminação azul. A versão mais completa do sedã, chamada Ouro, oferecia ainda bancos de veludo, retrovisores com comando interno, rodas de liga leve e faróis de neblina.

A suspensão firme e silenciosa era outro atributo elogiado do veículo. Em 1983, o Del Rey ganhou a opção do câmbio automático e no ano seguinte incorporou o motor CHT, que tornou o seu desempenho mais ágil. A linha foi reestilizada em 1985, trazendo as versões GL, GLX e Ghia, e no ano seguinte passou a oferecer direção hidráulica de série. Em 1989, introduziu o motor 1.8.

Essas características e outros aprimoramentos mecânicos que se seguiram fizeram com que o modelo se tornasse referência em acabamento e versatilidade, introduzindo no Brasil o conceito de carros médios de luxo. Em seus 10 anos no mercado, o Del Rey vendeu cerca de 350.000 unidades e representou com brilho os valores da marca. Em 1992, foi substituído pelo Versailles e deixou saudades nos fãs que viveram essa década de grandes transformações.

ford-del-rey-02

JEEP bate recorde de vendas no Brasil e na América Latina, e o Compass é o SUV mais vendido no Brasil

imagem

A marca Jeep encerrou o ano de 2017 com a conquista de recordes no Brasil e na América Latina e consolidou o Jeep Compass como o SUV mais vendido no Brasil.

As vendas da marca no Brasil somaram 88,2 mil unidades no ano, crescendo  49,3% em relação a 2016, completando o terceiro ano consecutivo de forte alta. O Jeep Compass foi destaque com 49,2 mil unidades vendidas de janeiro a dezembro, consolidando-se como o SUV mais vendido no Brasil, ao liderar a categoria de veículos que mais cresce no país. Além disto, o modelo responde por 51,7% das vendas em seu segmento (C-SUV ou SUV médio).

O sucesso se repetiu também na Argentina, onde a marca comercializou 8.920 veículos em 2017, com um crescimento de 164% em relação ao ano anterior. A soma destes resultados levaram ao recorde de vendas na América Latina, com um total de 105,5 mil unidades vendidas e um crescimento de 50% sobre o ano de 2016.

A marca Jeep tem vantagens competitivas no segmento de SUVs, ao contar com uma gama completa e atraente. Os dois modelos produzidos no Brasil são destaques de vendas. O Jeep Renegade encerrou o ano com 38,4 mil unidades vendidas no mercado. Os importados Wrangler, Cherokee e Grand Cherokee complementam a gama disponível e fazem da Jeep o único fabricante a contar com modelos em todos os segmentos.

Novo Audi RS 3 começa a ser vendido no país nas versões Sportback e Sedan por R$ 329.900

Audi RS 3 Sedan

O novo Audi RS 3 chega ao mercado brasileiro na consagrada versão Sportback e na inédita configuração Sedan para completar a vanguarda esportiva da marca no segmento de compactos premium. Com motor de cinco cilindros mais potente do mundo em produção, dinamismo excepcional e um visual ainda mais agressivo, o carro traz uma experiência emocional de direção. Ambas as versões estão disponíveis por R$ 329.990.

De 0 a 100 km/h em 4,1 segundos

Por trás da impressionante performance do RS 3 está o motor de cinco cilindros mais potente do mundo em produção – o 2.5 TFSI. O propulsor entrega 400 cv de potência – 33 cv a mais que o anterior – e é 26 kg mais leve graças ao seu cárter de alumínio, entre outras características. O torque máximo de 480 Nm é disponibilizado a partir de uma rotação baixa, de 1.700 rpm, e se mantém constante a até 5.850 giros. Dessa forma o modelo consegue acelerar até os 100 km/h em 4,1 segundos – tanto na versão Sportback como na Sedan. O efeito dessa extraordinária potência é intensificado pelo inconfundível som do cinco-cilindros, que provém da alternância da ignição entre os cilindros diretamente adjacentes e amplamente espaçados.

Audi RS 3 Sedan

Para uma melhor preparação da mistura de combustível, o novo motor 2.5 TFSI emprega a dupla injeção direta no coletor de admissão e nas câmaras de combustão. Na parte de exaustão, o Audi valvelift system controla a duração de abertura da válvula dependendo da aceleração e velocidade do motor – para um consumo moderado com carga baixa ou parcial, bem como uma resposta mais espontânea do acelerador e um alto nível de potência e tração com carga máxima.

Sistema de tração quattro com distribuição variável de potência

A transmissão S tronic de dupla embreagem e sete velocidades e a tração integral permanente quattro transferem a potência do cinco-cilindros para a estrada. A embreagem eletro-hidráulica multi-plate distribui o torque variável entre os eixos. A tração quattro é integrada ao sistema dinâmico de direção Audi drive select, assim como a direção, o câmbio S tronic, o gerenciamento do motor e as abas de escape ajustáveis. O motorista pode variar individualmente o funcionamento desses componentes entre três modos – comfort, auto e dynamics (conforto, automático e dinâmico). O manuseio é aperfeiçoado pelo uso do ESC (controle eletrônico de estabilidade) com controle de torque seletivo e modo sport ajustado especialmente para o RS.

Bitola mais larga e ajuste esportivo da suspensão

Junto à direção progressiva, o eixo traseiro four-link e a suspensão rebaixada em 25 mm em relação ao A3, o RS 3 combina dinamismo fascinante a uma estabilidade superior. Comparado ao A3, a bitola do eixo dianteiro é 20 mm mais larga – e as caixas de rodas são, consequentemente, mais robustas. De série, as rodas têm 19 polegadas de diâmetro e os pneus medem 255/30 na dianteira e 235/35 na traseira, enquanto os discos de freios têm 310 mm de diâmetro.

Exclusivo design RS

Por fora, o RS 3 demonstra sua potência com a bela grade Singleframe preta brilhante com padrão colmeia, grandes entradas de ar e acabamento angular nas soleiras. Com a redesenhada lâmina no para-choque dianteiro, a frente do carro tem aparência mais larga. Faróis de LEDs com a distinta assinatura de iluminação da marca são de série. Na traseira há um elegante spoiler, difusores de ar e saídas de escapamento esportivo exclusivo da linha RS com saídas ovais. O logo quattro, localizado na parte de baixo da grade Singleframe, dá o toque final na aparência dinâmica do carro, assim como o emblema RS 3 na grade e na tampa do porta-malas.

Audi virtual cockpit

O painel totalmente digital Audi virtual cockpit mostra dados do sistema de infotainment. Uma tela especial RS desloca o tacômetro para o centro, exibindo em ambos os lados as informações sobre torque, força G e pressão dos pneus. Quando a transmissão está operando em modo manual, uma escala de cores indica ao motorista o momento para a troca de marcha pelos shift paddles ou pela alavanca seletora quando o motor se aproxima da rotação máxima.

Audi RS 3 Sportback

Interior esportivo e conforto excepcional

O RS 3 é equipado com bancos esportivos revestidos de couro Napa Fina de série, que trazem emblemas RS estampados nos encostos dos assentos. O volante esportivo de couro da linha RS tem base aplanada e traz botões para a operação do sistema de infotainment, além dos shift paddles para a troca das marchas. O principal elemento de controle é o botão rotativo e de pressão localizado no túnel do console central. Também está incluso no sistema um recurso de pesquisa de texto que conclui automaticamente a entrada do usuário após apenas algumas letras terem sido inseridas.

Outros destaques incluem o sistema de som Bang&Olufsen com 705 watts de potência, acabamento interno de carbono, ar-condicionado automático de duas zonas, pedais de alumínio, controle de cruzeiro, teto panorâmico elétrico Open Sky, sistema Keyless-Go, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro com câmera de ré, Smartphone interface e faróis Full Led.

Audi RS 3 Sportback