Auto Shanghai 2017: Citroen C5 AirCross

Screen Shot 2017-04-19 at 16.10.19.png

A Citroën apresenta, com exclusividade mundial no Salão do Automóvel de Xangai 2017, um SUV de nova geração: o C5 AIRCROSS. Diretamente inspirado no concept carAIRCROSS, ele associa um design enérgico e determinado a um espaço interno voltado para o bem-estar de todos os seus passageiros: um SUV “People Minded”, orientado para o humano. Com seus volumes fluidos e musculosos, o novo C5 AIRCROSS impõe, naturalmente, sua diferença: uma atitude única, cheia de energia e segurança. Com uma distância entre-eixos de 2,73 m, em favor de um espaço interno generoso em todos os lugares, ele se beneficia do melhor da tecnologia para uma direção facilitada e uma abordagem moderna e global do conforto. O C5 AIRCROSS marca uma etapa importante dentro do programa Citroën Advanced Comfort® com a introdução, com exclusividade mundial, da suspensão dotada de Progressive Hydraulic CushionsTM (Batentes Hidráulicos Progressivos), oferecendo um conforto de rodagem único, típico da marca Citroën. Comercializado a partir do segundo semestre na China, o novo C5 AIRCROSS constitui um trunfo de grande importância na ofensiva internacional

Depois do C-AIRCROSS Concept, apresentado no Salão do Automóvel de Genebra em 2017, e prenunciando um novo SUV compacto, que será comercializado na Europa no final deste ano, a Citroën continua sua ofensiva mundial no segmento SUV, apresentando com exclusividade mundial o novo C5 AIRCROSS, modelo com vocação internacional que marca uma nova etapa na implementação de sua estratégia de Produto. Fenômeno mundial que representa quase um quarto das vendas no mundo, o SUV atende às expectativas dos clientes que buscam evasão, proteção e robustez. Ele conta, para isso, com códigos claramente identificáveis, tais como: as rodas de grandes dimensões, um design agressivo e protetor, assim como o domínio total da estrada. A Citroën entra nesse território em coerência com seu DNA.

Screen Shot 2017-04-19 at 16.09.51.png

Atendendo às expectativas dos clientes, a Citroën abre o caminho para uma nova geração de SUV, acrescentando aos códigos tradicionais dessa silhueta muita personalidade e conforto para todos os ocupantes. Com esse modelo, diretamente inspirado no concept car AIRCROSS, a marca demonstra, mais uma vez, a capacidade de afirmar sua identidade e renovar o gênero de um segmento, propondo uma verdadeira assinatura no universo dos SUVs.

Dotado de uma personalidade forte, o C5 AIRCROSS diferencia-se por sua atitude única, enérgica e autoconfiante, tanto dentro quanto fora. Seu estilo externo robusto e musculoso rejeita qualquer forma de arrogância graças ao equilíbrio global de sua silhueta, sustentada por um capô alto, uma distância entre-eixos de 2,73 m, volumes fluidos e orgânicos, sempre pontuados por elementos gráficos fortes. Do C5 AIRCROSS desprende-se uma identidade audaciosa e reconfortante, inédita no segmento. Seu espaço interno, dedicado ao bem-estar, expressa imediatamente uma impressão de potência e espaço, graças a seu painel de bordo robusto, seus assentos generosos e envolventes, seu console central largo e alto, assim como pela utilização de materiais macios e quentes, que aumentam a sensação de proteção e conforto.

Moderno e inovador, desenvolvido a partir do programa Citroën Advanced Comfort®, o novo C5 AIRCROSS inova no segmento por meio de um conforto e um espaço a bordo exemplares. Ele tira proveito da plataforma EMP2, beneficiando-se de sua modernidade, arquitetura e inteligência. Para ir mais longe, o novo C5 AIRCROSS é o primeiro veículo a ser equipado com o novo sistema de suspensão Progressive Hydraulic CushionsTM (Batentes Hidráulicos Progressivos), que proporciona uma melhor qualidade de filtragem das irregularidades do solo e um conforto de rodagem único, tipicamente Citroën. A bordo, um verdadeiro convite à viagem: o espaço é aberto e luminoso graças ao teto solar panorâmico, os assentos dianteiros são aquecidos e equipados com massageadores, o banco traseiro acolhedor oferece um amplo espaço para as pernas e, tudo isso, em uma atmosfera purificada graças a um tratamento de qualidade do ar. Equipado com um painel de instrumentos digital TFT de fácil leitura de 12,3” e uma tela tátil de 8” HD capacitiva, o C5 AIRCROSS oferece ajudas à direção na vanguarda da tecnologia: o Active Safety Brake, o Sistema ativo de ponto cego, o Regulador de velocidade adaptativo com função Stop, entre outros. Dotado das funções Grip Control e Hill Assist Descent Control, que lhe permitem sair de caminhos difíceis com toda a serenidade, o C5 AIRCROSS será o primeiro modelo da Citroën a ser equipado com a tecnologia Plug-in Hybrid PHEV.

Apresentado no Salão de Xangai, o C5 AIRCROSS será comercializado a partir do mês de outubro de 2017 na China. Sua chegada à Europa está prevista para o segundo semestre de 2018.

Auto Shanghai 2017: Novo Mercedes Classe S

Mercedes-Benz S-Klasse; 2017

 

A Mercedes apresentou o novo Classe S, que alem da renovação externa, ele apresenta  novos motores que no futuro vão aparecer em outras gamas da marca alemã. Estes blocos partilham a mesma arquitetura dos propulsores de quatro cilindros  nas versões a gasolina.

Os modelos S350d e S400d, ambos com o seis cilindros em linha com 3.0 litros com 210 e 340 CV, respetivamente. O S560 regressa à nomenclatura da Mercedes – este que é um dos modelos mais venerados pelos fãs da marca – equipado com o V8 de 4.0 litros turbo a gasolina semelhante ao do S500.

O S560e tomará o lugar do atual S500e, que utiliza o bloco seis em linha de 3.0 litros sobrealimentado, com compressor elétrico e tecnologia de 48 volts.

No topo da gama lá estarão os modelos AMG e Maybach. No AMG o destaque é para o S63 que deixa para trás o motor V8 5.5 litros turbo do anterior modelo em favor do 4.0 litros V8 duplo turbo que exibe 620 CV (o anterior tinha 590 CV). Com este aumento de potência, o S63 AMG chega dos 0-100 km/h em 3,5 segundos, menos 0,5 segundos que o anterior. O S65 AMG exibe o bloco V12 de 6.0 litros duplo turbo com 629 CV. Mais tarde, em 2018, serão lançadas novas versões como oS300h, o S400 bem como os S600 e S650 Maybach com motor V12.

Em relação a versão anterior se destacam  os novos para choques dianteiros e traseiros além dos faróis. A grade também tem novo desenho integrando todos os sensores para o sistema de condução semi autónoma, que foi lançado na Classe E no ano passado.

Mas as grandes novidades estão nos sistemas que giram em redor do condutor, tendo o “Intelligent Drive” dado um passo em frente rumo ao topo da condução autónoma. O sistema inclui a função “Active Distance” que oferece aceleração e frenagem totalmente autónomas de acordo com um trajeto previamente desenhado no sistema de navegação do carro. Também a função “Active Speed Limit Assist” foi revista para melhor funcionar com o novo “Active Distance”.

Mercedes-Benz S-Klasse; 2017

O Classe S passa a oferecer a função de condução autónoma que promete mais segurança bem como a função de escolha de um limite de velocidade. Mas o mais importante é que o sistema consegue ajustar a velocidade de forma autónoma, e parando o carro quando o condutor indica que deseja virar para o caminho onde estão a circular outros veículos, por exemplo, em cruzamentos.


Para o Distronic, estão contemplados no painel de instrumentos uma série de novos gráficos, uns exibidos na tela, outros no “head up display”.

O novo sistema de ajuda á condução – que agora é controlado através de botões colocados no revisto volante do Classe S, deixando, finalmente para trás, a alavanca colocada atrás do volante – funciona com uma câmara montada no para brisas, com duas lentes de elevada definição e precisão, para monitorar os sinais de tráfego. Além disso, utiliza um radar de longo alcance capaz de operar até aos 250 metros na frente do carro, ajudando assim a identificar obstáculos e promovendo a travagem.

Para lá de todas estas funções, o sistema é capaz de antecipar as velocidades que serão obrigatórias tendo por base o mapa digital que está inserido no sistema Command Online 5.5. Os dados do mapeamento digital foram feitos pela Here, uma joint venture entre a Mercedes, Audi e BMW e que é descrito por Michael Hafner, responsável pelo projeto de condução autónoma e segurança ativa da Mercedes, como sendo “significativamente mais inteligente que os anteriores sistemas e mapas.” É este mapa da Here que permite à função Active Distance reduzir a velocidade para as curvas, rotatórias  sabendo de antemão o que vai encontrar pelo caminho que o veículo está fazendo.

Mercedes-Benz S-Klasse; 2017Mercedes-Benz S-Klasse; 2017Mercedes-Benz S-Klasse; 2017
A função de condução autónoma pode ser alterada segundo três modos, através do “Dynamic Select”, os modos de condução da Mercedes. O primeiro é o Eco, que provê um estilo de condução conservador e que tenta poupar o máximo de combustível. Segue-se o Comfort, que tem como objetivo seguir marcha com o maior conforto e serenidade possíveis. Finalmente, o modo Sport, programado para retirar do motor a máxima capacidade e a velocidade em curva também varia conforme o modo escolhido.

Os períodos de condução sem mãos estão limitados a 30 segundos, funcionando aqui o sistema Active Steering Assist em conjunto com o Active Distance, tendo o primeiro sido profundamente retrabalhado, funcionando, agora muito melhor.

Mercedes-Benz S-Klasse; 2017Mercedes-Benz S-Klasse; 2017Mercedes-Benz S-Klasse; 2017Mercedes-Benz S-Klasse; 2017Mercedes-Benz S-Klasse; 2017

Auto Shanghai 2017: Mercedes Concept A Sedan

Mercedes-Benz Concept A Sedan: Vorbote einer neuen Generation

A Mercedes apresentou o Conceito do Sedan do Classe A, ela antecipa a futura geração da família Classe A. O conceito apresenta um desenho com superficie forte e linhas minimalistas.

Pensando numa alternativa para ampliar a sua linha de modelos compactos e rivalizar com o Audi A3 Sedan, o A Sedan Concept  mostra uma evolução do estilo da marca, com destaque para a grade dianteira Panamericana.

Os faróis também apresentam uma evolução estética, muito mais afilados.

 

Mercedes-Benz Concept A Sedan: Vorbote einer neuen GenerationMercedes-Benz Concept A Sedan: Vorbote einer neuen Generation