Novo Nissan LEAF é lançado e inaugura novo patamar no segmento de veículos elétricos

 

A Nissan lançou hoje o novo Nissan LEAF, a mais recente evolução de seu veículo elétrico zero emissão.

O Nissan LEAF foi totalmente reinventado para oferecer ainda mais autonomia. Com um design renovado e dinâmico e tecnologias avançadas, o modelo traduz a liderança tecnológica da Nissan.

“O novo Nissan LEAF é o carro-chefe da Mobilidade Inteligente da Nissan, a principal estratégia da marca Nissan para os próximos anos,” comentou Hiroto Saikawa, presidente e CEO da Nissan. “Graças à maior autonomia e à evolução das tecnologias de condução autônoma, como o ProPILOT Park, sem contar os dispositivos com funcionamento simples como o e-Pedal, o novo Nissan LEAF permite fortalecer a liderança da Nissan em veículos elétricos e promover a expansão do segmento em escala global. Além disso, o modelo exibe atributos-chave que serão vistos nos futuros modelos da Nissan”.

e-Powertrain de última geração

O novo Nissan LEAF oferece uma autonomia de 400 km (ciclo JC08 japonês**), permitindo que o motorista possa fazer trajetos mais longos com segurança. Com a nova tecnologia e-Powertrain, o novo Nissan LEAF entrega 110 kW de potência e 320 Nm de torque, melhorando a aceleração e o prazer de dirigir.

Tecnologias avançadas de condução autônoma

O novo LEAF adapta a tecnologia ProPILOT de condução autônoma para uso na mesma faixa de rolamento em autoestradas.

Também oferece a tecnologia ProPILOT Park. Quando ativada, assume o controle das funções de esterçamento, aceleração, frenagem, troca de marchas e freio de estacionamento, para orientar o veículo dentro de uma vaga de estacionamento. O dispositivo pode ser acionado de forma simples, permitindo estacionar o veículo automaticamente e com segurança até para fazer uma baliza.

Nuevo Nissan LEAF: otro nivel en veh’culos elŽctricos

e-Pedal reduz estresse do motorista

O novo LEAF é equipado com a revolucionária tecnologia e-Pedal, que transforma a maneira como as pessoas dirigem. O sistema permite que o motorista dê a partida, acelere, desacelere e pare, bastando apenas aumentar ou diminuir a força exercida sobre o pedal do acelerador. Quando nenhuma pressão é exercida sobre o pedal do acelerador, freios regenerativos ou de fricção são acionados automaticamente, permitindo parar totalmente o veículo e mantê-lo imóvel mesmo em ladeiras, até que o pedal do acelerador seja pressionado novamente. A reatividade do e-Pedal potencializa o prazer de dirigir um veículo elétrico.

Nuevo Nissan LEAF: otro nivel en veh’culos elŽctricos

Design externo apresenta linhas suaves e ‘pegada tecnológica’

O design do Nissan LEAF apresenta um perfil mais baixo e elegante, com linhas dinâmicas e imponentes associadas a uma aerodinâmica que reforça o visual moderno, remetendo à empolgação de dirigir um veículo elétrico.

Itens característicos da marca Nissan aparecem nos faróis em formato de bumerangue e na grade frontal V-motion. Já o tom azul claro, presente no fundo da grade frontal e na moldura do para-choque traseiro, lembra que o modelo faz parte da família de veículos elétricos da Nissan.

Com toque high-tech, suave e clean, design interno oferece conforto de nível premium

A cabine do novo Nissan LEAF foi totalmente redesenhada tendo como foco o motorista, exibindo um painel frontal em forma de “asa planadora” (Gliding Wing), cujo espaço foi otimizado para aumentar a funcionalidade.

O design interno proporciona uma sensação de tranquilidade com um toque de sofisticação, graças ao uso de materiais cuidadosamente selecionados. O azul vibrante que aparece nos pespontos dos bancos, painel e volante de direção aparece como marca registrada dos veículos elétricos da Nissan. Já a configuração do novo display colorido de 7 polegadas com tela de película fina (TFT) dá destaque às principais funções, como o indicador Safety Shield de energia disponível e informações sobre os sistemas de navegação e áudio. O aplicativo Apple CarPlay também está entre as novidades.

Já para aqueles clientes que desejam ainda mais performance e empolgação, a Nissan também vai oferecer uma versão de bateria com mais potência e maior autonomia em 2018 (mediante um acréscimo de preço / datas de lançamento variam conforme o país de comercialização). O novo Nissan LEAF começa a ser comercializado a partir de 2 de outubro no Japão. O modelo deve ser vendido a partir de janeiro nos EUA, Canadá e Europa.

Novo Nissan LEAF tem preço de venda no Japão a partir de 3.150.360 ienes (US$ 28,9mil)

Especificações do Nissan LEAF 2017 (modelo disponível no Japão)

As especificações são baseadas nas últimas informações de produto disponíveis na época da publicação. As especificações para os demais países serão anunciadas no início das vendas.

Exterior
Comprimento total (mm) 4.480
Largura total (mm) 1.790
Altura total (mm) 1.540
Entre eixos (mm) 2.700
Bitola dianteira / traseira (mm) 1.530-1.540/1.545-1.555
Distância mínima do solo (mm) 150
Coeficiente de arrasto (Cd) 0,28
Pneus 205 / 55R16 ou 215 / 50R17
Porta-malas (padrão VDA) 435 litros
Peso / capacidade
Peso com o veículo vazio (kg) 1.490 – 1.520
Capacidade 5 passageiros
Peso máximo autorizado (kg) 1.765 – 1.795
Bateria
Tipo Bateria de íons de lítio
Capacidade 40 kWh
Motor elétrico
Nome EM57
Potência máxima 110 kW (150 cv) / 3283~9795 rpm
Torque máximo 320 N・m (32.6 kgf・m) / 0~3283 rpm
Performance
Autonomia 400 km (ciclo JC08)
Tempo para recarga normal 16 horas (3 kW)
8 horas (6 kW)
Tempo de recarga de alerta para 80%
(carga rápida)
40 minutos

GALERIA DE FOTOS:

2018-nissan-leaf-interior-technologyleaf-charging

SALÃO DE FRANKFURT: Mini elétrico será apresentado em Frankfurt

P90274832_highRes

A Mini vai apresentar no Salão de Frankfurt o protótipo do Mini elétrico que será lançado no mercado em 2019.

A Mini vai mostrar um protótipo que tem por base uma carroceria de três portas de um Mini elétrico que tem muito de JCW, não só em alguns apêndices aerodinâmicos, mas também nas rodas e nas entradas de ar.

As informações ainda são escassas, sabe-se apenas que deverá entrar em produção em 2019, na fábrica de Oxford, e as baterias serão  produzidas na Alemanha.

Ao contrário do Mini E, o primeiro Mini elétrico de sempre, este protótipo tem quatro lugares e vai manter este layout quando entrar em produção.

A parte mecânica deverá ser partilhada com o BMW i3, por isso espera-se uma autonomia de 240 km e um motor elétrico de, pelo menos, 150 cv.

GALERIA DE FOTOS:

 

Aliança Renault-Nissan e Dongfeng fazem parceria para desenvolver veículos elétricos na China

Renault-Nissan Alliance and Dongfeng Motor Group Co., Ltd. forge

A Aliança Renault-Nissan e a Dongfeng Motor Group Co., Ltd. (Dongfeng) anunciaram a criação de uma nova joint-venture para o desenvolvimento e venda de veículos elétricos (EVs) na China. A nova empresa, a eGT New Energy Automotive Co., Ltd. (eGT), concentrará sua atuação nas principais competências de cada parceiro, aproveitando todo o potencial da liderança dos veículos elétricos da Aliança Renault-Nissan, bem como os recursos da Dongfeng no novo setor de energia, para atender às expectativas do mercado chinês.

A eGT irá projetar um novo modelo de veículo elétrico com interconectividade inteligente, que estará em linha com as expectativas dos clientes chineses. Será desenvolvido conjuntamente pela Alliance e Dongfeng em uma plataforma de utilitário esportivo da Aliança Renault-Nissan. O veículo inédito vai ser baseado na liderança global em tecnologias EV da Aliança e nos custos de produção competitivos da Dongfeng.

“O estabelecimento da nova joint-venture com a Dongfeng confirma nosso compromisso comum em desenvolver veículos elétricos competitivos para o mercado chinês”, disse Carlos Ghosn, presidente e diretor-executivo da Aliança Renault-Nissan. “Estamos confiantes em atender às expectativas dos clientes chineses e fortalecer nossa posição global de liderança de veículos elétricos”.

“Este projeto é o resultado de um esforço conjunto para desenvolver veículos elétricos para o mercado chinês pelo ‘Triângulo de Ouro’, formado por Dongfeng, Renault e Nissan, com um modelo de negócios inovador”, disse Zhu Yanfeng, presidente da Dongfeng. “Esperamos encontrar atender à transformação do mercado na China, na qual os carros estão se tornando leves, elétricos, inteligentes, interconectados e compartilhados. Isso também é testemunho de uma cooperação estratégica aprofundada e reforçada entre as três partes”.

No acordo para a criação da nova joint venture, a Renault terá 25% do eGT, a Nissan 25% e a Dongfeng os 50% restantes. A empresa será baseada na cidade de Shiyan, província de Hubei, na China central. O veículo elétrico será produzido na fábrica da Dongfeng de Shiyan, que tem capacidade de produção e vendas de 120 mil veículos por ano. O início da produção do novo EV está previsto para o ano de 2019.

Segundo a Associação China de Fabricantes de Automóveis, a China é o maior mercado de EV do mundo. Em 2016, 256.879 unidades foram vendidas na China, aumento de 121% em relação ao ano anterior. Nos primeiros sete meses de 2017, a produção de EVs atingiu 223 mil unidades e vendeu 204 mil unidades, representando um aumento de 37,8% e 33,6%, respectivamente. O novo movimento visa aproveitar o potencial do segmento chinês de mercado em rápido crescimento.

Sobre a Dongfeng Motor Corporation
Segundo a Automotive Works, a antecessora da Dongfeng Motor Corporation e da matriz da companhia foi estabelecida em setembro de 1969. Em 2000, a Dongfeng Motor Corporation passou por um acordo de reestruturação da dívida com a China Huarong Asset Management Corporation, China Cinda Asset Management Corporation, China Orient Corporação de Gestão de Ativos, China Great Wall Asset Management Corporation e China Development Bank para formar a companhia. A empresa foi constituída em 18 de maio de 2001. Em 2004, foi transformada em uma sociedade por ações conjuntas após a recompra de todas as participações de capital detidas por acionistas diferentes da Dongfeng Motor Corporation.

Sobre a Aliança Renault-Nissan
A Aliança Renault-Nissan é uma parceria estratégica entre o Groupe Renault, da França, e a Nissan Motor e a Mitsubishi Motors, com sedes no Japão. Combinadas, as fabricantes venderam 9,96 milhões de veículos, em quase 200 países, em 2016 – mais de um em nove veículos em todo o mundo. A Aliança tem colaborações estratégicas com outras montadoras, incluindo Daimler da Alemanha e Dongfeng da China.

SALÃO DE FRANKFURT: Honda mostrará seu primeiro veículo 100% elétrico

World premiere of the Honda Urban EV Concept – Honda’s first EV for Europe

A Honda revelará no Salão Automóvel de Frankfurt de 2017 quais os próximos passos no seu plano de eletrificação da gama automóvel na Europa. O foco da marca em Frankfurt será a estreia mundial do Honda Urban EV Concept, que indicará a direção para o futuro modelo de produção. Juntamente com esta estreia, estará também a nova versão europeia do Novo CR-V e do protótipo do Novo CR-V Hybrid.

Também será apresentado no stand da Honda a nova versão do Jazz e a nova motorização diesel disponível no Civic 5 Portas.

O CEO da Honda Motor, Takahiro Hachigo, revelará o Honda Urban EV Concept na Conferência de imprensa Honda, dia 12 de setembro, 3ª feira, às 13h20 no Pavilhão 9, Stand B11.

BMW i revela o novo i3, e sua versão esportiva i3s

P90273557_highRes

A BMW i, divisão de veículos elétricos e híbridos do BMW Group, acaba de revelar o novo i3 e sua variante esportiva, i3s. Ambos os modelos de propulsão elétrica farão sua estreia mundial no Salão de Frankfurt, na Alemanha, considerada a maior mostra da indústria automobilística no ano, que abre suas portas ao público no próximo dia 16 de setembro. Além do lançamento da versão s, de perfil esportivo e sofisticado – caracterizado por detalhes distintivos de cor preta nos para-choques, rodas de 20 polegadas e suspensão esportiva rebaixada em 10 milímetros –, o i3 passa a exibir aprimoramentos de design nas partes frontal e traseira, incluindo faróis Full-LED de série e luzes indicadoras de direção e faróis auxiliares com luzes de LED.

 

Emissão zero com diversão na direção agora com duas opções.

O i3 é equipado com um motor elétrico capaz de gerar 170cv (125kw) de potência máxima e 250Nm de torque, disponível instantaneamente. Acoplado a uma transmissão automática, o compacto é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 7,3 segundos, com velocidade máxima de 150 km/h. sua autonomia vai até 300 km (ciclo NEDC);

O i3s, por sua vez, conta com um motor elétrico de alta performance de 184cv (135kw) e torque máximo de 270 Nm. Neste caso, a aceleração de 0 a 100 km/h é feita em 6,9 s e a velocidade máxima é de 160 km/h.  Sua autonomia atinge até 290 k m (ciclo NEDC).

Ambas as versões do BMW i3 contam com um extensor de autonomia, um motor de dois cilindros e 28cv dedicado a produzir energia para abastecer as baterias, ampliando assim a autonomia convencional, de 150 quilômetros, para um alcance máximo de 330 km.

 

GALERIA DE FOTOS:

Ford anuncia parceria para a produção de veículos elétricos na China

NovoFocusElétrico-RecargaRápida.jpg

A Ford anunciou hoje a assinatura de um memorando de entendimento com a Anhui Zotye Automobile Co., Ltd., grande fabricante de veículos elétricos na China. O objetivo é a criação de uma joint venture para o desenvolvimento, produção, venda e manutenção de uma nova linha de veículos elétricos de passageiros no mercado chinês.

Essa parceria, com participação igualitária entre as partes, está alinhada à visão da Ford de oferecer veículos elétricos eficientes e acessíveis para os consumidores e de contribuir para a sustentabilidade ambiental.

“Poder lançar uma nova linha de veículos totalmente elétricos no maior mercado automotivo do mundo é um passo empolgante para a Ford na China”, diz Peter Fleet, presidente da Ford Ásia Pacífico. “Os veículos elétricos terão uma participação importante na China no futuro e a Ford quer ser líder em novas soluções nesse segmento.”

A China é o mercado de veículos com energias alternativas que mais cresce no mundo. A expectativa da Ford é que ele chegue a 6 milhões de unidades por ano em 2025, sendo cerca de 4 milhões totalmente elétricos.

A Zotye Auto foi uma das primeiras a produzir veículos de passageiros totalmente elétricos na China, mercado que lidera no segmento de compactos. Até julho deste ano, a marca já vendeu mais de 16 mil veículos elétricos, que representam um crescimento de 56% sobre o ano passado.

Os futuros veículos da joint venture serão vendidos sob uma nova marca local. Informações adicionais sobre produtos e volumes de produção serão anunciados após a aprovação do acordo definitivo.

“A parceria entre a Zotye Auto e a Ford fortalece ambas as partes para que possamos ter uma participação importante no crescente mercado de veículos elétricos na China”, diz Jin ZheYong, presidente da Anhui Zotye Automobile Co., Ltd., com sede em Huangshan, província de Anhui.

A Ford planeja lançar globalmente 13 novos veículos elétricos nos próximos cinco anos, com um investimento de US$ 4,5 bilhões, e anunciou uma ambiciosa estratégia de eletrificação na China: até 2025, 70% dos veículos da marca vendidos no país terão uma opção elétrica.

A nova joint venture será um grande avanço nas iniciativas de eletrificação da Ford e vai ampliar a sua presença na China, onde já mantém as joint ventures Changan Ford e Jiangling Motors Corporation.

Carros elétricos da Audi terão teto cobertos por células solares

 

Audi e-tron quattro concept

A Audi e a Alta Devices estão desenvolvendo um teto com células solares, e o primeiro protótipo será construído ate o final deste ano.

A Audi explicou que a colaboração com a filial dos chineses da Hanergy visa colocar células fotovoltaicas nos tetos panorâmicos dos carros.

A eletricidade resultante da energia solar irá ser utilizada, por exemplo, no sistema de ar condicionado e no aquecimento dos bancos, “um ganho de eficiência que tem um impacto direto positivo” nos modelos elétricos segundo a Audi.

Estes painéis solares terão uma eficiência superior em mais de 25% e são muito finos e flexíveis, além de funcionarem com pouca luminosidade e temperaturas altas, segundo a empresa, que informou que os painéis serão produzidos na Califórnia (EUA).

Protótipo do Mini elétrico será apresentado em setembro no Salão de Frankfurt

0,,15946609-FMM,00

Faltam dois anos para o Mini elétrico ser uma realidade, mas o protótipo que antecipa o novo modelo de produção elétrico que será feito no Reino Unido (Cowley, Oxford), tendo um sistema propulsor de produção alemã (em Landshut e Dingolfing, nas mesmas instalações onde são feitos os sistemas do i3), será mostrado já em setembro no Salão de Frankfurt, na Alemanha.

O novo modelo será feito com base na versão de  três portas.

Citado pela Autocar, o responsável máximo da Mini, Peter Schwarzenbauer, adianta que o novo modelo contará com uma nova geração de baterias. Estima-se que possa chegar aos 400 km de autonomia.

China já tem em circulação quase 1 milhão de veículos elétricos.

dfp-china-electric-v4-4_3

O Governo chinês revelou existirem atualmente 825 mil veículos elétricos  no país asiático, em 2014 eram apenas 70 mil.

Desde 2014 que os veículos “verdes”, produzidos na China, estão isentos de imposto sobre a compra no país, contando para uma redução de 10% no valor líquido do veiculo.

Outro incentivo inclui o reforço do número de pontos de recarga de carros elétricos, cada vez mais visíveis em cidades como Pequim, e integrados nos novos complexos residenciais.

O Governo chinês apontou como meta ter cinco milhões de veículos movidos a fontes de energia alternativas nas estradas do país, até 2020.

BMW vendeu mais elétricos que esportivos no primeiro semestre

bmw-3-series_100549791_m

 

Nos dados mais recentes a nível mundial, o grupo BMW anunciou vendas de 1 401 551 carros (ou seja, 4% a mais que no mesmo período do ano passado).

Entre eles, o grupo alemão (onde se inclui a Mini) vendeu 50 711 carros elétricos e híbridos plug-in, o que representa um crescimento de 74,8% em relação ao mesmo  período de 2016.

Mais interessante é o fato de nos primeiros seis meses deste ano, apenas considerando a marca BMW, os modelos elétricos e híbridos plug-in já superaram os esportivos, o que acontece pela primeira vez.

Assim, as vendas dos modelos i e iPerformance, onde se inclui o i3 e o i8, acumularam vendas de 41 875 unidades  a 38 098 unidades dos modelos esportivos M e M Performance.